Eldorado

Eldorado-SP

Bem-vindo a Eldorado!

Inúmeras opções de hotéis em Eldorado e pousadas são uma das atrações desta seção do Portal Férias. Além dessas e outras opções de hospedagem, você terá acesso a informações atualizadas e fotos enviadas por internautas da cidade de Eldorado.

A cidade de Eldorado, localizada no estado de São Paulo (SP), foi fundada no ano de 1842. A localidade está em uma altitude de 62m em relação ao nível do mar, e possui uma população estimada em 14.601 habitantes. A área total de Eldorado é de 1.660,3km², e sua densidade demográfica é de 8,79hab/km² (habitantes por km²). O CEP da região de Eldorado-SP é 11960-000. Caso você possua informações atualizadas, utilize a área de comentário logo acima para nos enviar a atualização.


Eldorado é um pequeno município do estado de São Paulo, com menos de 20 mil habitantes e 173 anos de história para contar. Mas não se engane: mesmo sendo pequeno, é um local com muitos atrativos para os turistas, inclusive, é considerado um dos 29 municípios paulistas que são estâncias turísticas, pois cumprem os critérios de uma Lei Estadual. Mas então, o que tem para fazer em Eldorado?

Quem tem espírito aventureiro, pode subir o Mirante Cruzeiro, uma montanha com mais de 500 metros de altura! Lá de cima, é possível observar toda a cidade de Eldorado e outras da região, uma vista maravilhosa. Para chegar até o topo da montanha, é necessário percorrer uma trilha de 1,5 km em meio à natureza.

Uma das mais bonitas cachoeiras do estado de São Paulo está nessa cidade: é a Queda do Meu Deus, com 53 metros de altura. Para chegar até ela, existe mais de um caminho, mas o mais utilizado é um percurso de cerca de uma hora de caminhada, passando por piscinas naturais e outras quedas pelo caminho. Esse passeio é muito agradável e acompanhado por um guia.

A Trilha do Lamarca é outra maneira de entrar em contato com o meio ambiente na cidade de Eldorado. O caminho fica a cerca de 40 quilômetros de distância da cidade e passa por várias cachoeiras e trechos preservados da Mata Atlântica. Tem até um toboágua natural de dez metros de altura em um dos pontos da trilha e o rio é propício para a prática do boia-cross. Ou seja, não se trata apenas de admirar a paisagem, mas de se divertir muito.

A Cachoeira do Sapatu é uma queda d’água não muito alta, mas bela e que forma uma piscina natural propícia para o banho. Esse é um passeio também muito bom, para grupos de até 20 pessoas.

Embora os atrativos naturais sejam predominantes em Eldorado, a cidade tem muita cultura e história. Quem fizer o Circuito Quilombola conhecerá várias comunidades remanescentes dos antigos quilombos, da época da escravidão,

Informações de Eldorado

 

Roteiros do Brasil

Região Vertente Oceânica Sul

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

O município trás na sua história um ícone que marcaria a sua existência: a busca pelo ouro. A saga trouxe por volta do século XVI mineradores e aventureiros em busca do tão sonhado metal misturado ás areias brancas dos córregos e ribeirões que cortavam a densa Floresta Atlântica.
Visto até a olho nu, o ouro era retirado do fundo dos rios e das minas e transportado por embarcações que desciam pelo Rio Ribeira até chegar a um porto para fazer o registro, (onde mais tarde tornar-se-ia a então cidade de Registro), aportando por fim na cidade de Iguape e seguindo daí para a ostentação dos mais belos palácios e catedrais da Europa. Este ciclo durou várias décadas e esse fluxo de pessoas gerado pela exploração do ouro, fez com que alguns povoados começassem a surgir.
A família Veras deixou sua marca na história quando fixaram sua residência no atual Distrito de Itapeúna, e mais tarde, em 1757, quando então vieram para Freguesia Velha, e doaram duas casas para construção de uma capela em frente ao Ribeirão Xiririca, nome esse que no antigo idioma tupi, significa águas correntes, surgindo daí, o antigo nome da cidade. Naquele mesmo ano a capela recebeu a imagem da Nossa Senhora da Guia, a qual se tornou padroeira da cidade.
Por ser uma área baixa de constantes alagamentos provocados pelas cheias do Rio Ribeira de Iguape, fez-se necessário à mudança da Vila para um local acima: Ilha Formosa, onde foi construída a nova Igreja Matriz, com sua torre voltada para o Rio e mais tarde invertida como se apresenta até os dias de hoje.
Em 1.763, Xiririca foi elevada à categoria de Freguesia; a emancipação política deu-se em 10 de março de 1845 e a Comarca foi criada em 06 de Julho de 1875, instalado no dia 25 de Novembro do mesmo ano. O nome Xiririca foi substituído por Eldorado em 24 de dezembro de 1948.

Significado do Nome

O nome Eldorado é em alusão ao período de riquezas representado pelo ciclo do ouro, que se esgotou rapidamente. 

Aniversário da Cidade:

10 de Março

Gentílico:

eldoradense

População:

14.645 habitantes 

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:

A Estância Turística de Eldorado, compreende belíssimas cachoeiras, aventura e emoção na prática do Wather Trekking, Canoagem, Rapel, Cascading, Canyoning, Cavernismo acqua ride e muito mais!

Clima:

Tropical de altitude 

Temperatura Média:

22,5º C 

hspace=0 COMO CHEGAR:

Localização:

Litoral Sul do Estado de São Paulo, no Vale do Ribeira

Limites:

Norte: Capão Bonito; Noroeste: Ribeirão Grande; Sul: Jacupiranga; Oeste: Iporanga; Leste: Registro; Nordeste: Sete Barras; Sudeste: Cajati; Sudoeste: Barra do Turvo. 

Acesso Rodoviário:

SP-165, SP-193 

Distâncias:

Da Capital:

140 km 

Outras:

 

hspace=0 TURISMO:

Resumo:

Deus e o Diabo se encontram na terra do ouro. Como tantas cidades brasileiras, a história de Eldorado Paulista começou na mineração. O ouro do passado se perdeu no mundo, mas ali há riquezas maiores. A Cachoeira de Meu Deus e a Caverna do Diabo são os pontos mais impressionantes dessa região do Vale da Ribeira, pedaço da Mata Atlântica no meio do estado de São Paulo. A Queda de Meu Deus, com 53 metros de altura, é a benção final para a trilha que acompanha o Ribeirão das Ostras. Antes dela outras nove cachoeiras marcam o caminho. Nosso Senhor, que me perdoe, mas a atração maior de Eldorado leva o nome do outro. A Caverna do Diabo é a maior do Brasil com 3200 metros de extensão. Desses 400 metros são abertos para turistas, apenas espeleólogos podem obter autorização para ir além dos limites permitidos. Templo Perdido, Guardião, Galeria dos Órgãos, Branca de Neve, Cemitério, Perfil de Buda e Caldeirão do Diabo são alguns dos nomes das intrigantes formações rochosas da caverna. O lugar inspira também várias lendas. Do barulho das águas nas profundezas nasceu a crença de que ali se ouviriam vozes vindas do Inferno. Outra história diz que as galerias inexploradas conduziriam ao centro da Terra. Mais algumas atrações da cidade. A trilha do Bugio, trekking de 5 km na Mata Atlântica. A Cachoeira da Luz no vale do rio Batatal, lugar propício para a prática do cachoeirismo e do acqua ride. Eldorado Paulista fica a 229 km de São Paulo, saindo pela rodovia Régis Bittencourt.

Principais Pontos Turísticos:

Cachoeira do Araçá
  
Possui uma bela trilha, de 200m de extensão, que leva você até esta cachoeira que é ideal para pequenos grupos, este percurso é feito a partir do pátio da caverna.

Trilha do Bugio (Complexo Rolado)
  
Possui diversos pontos interessantes em seu trajeto, entre eles a travessia das grutas Rolado II e Rolado III. È uma trilha de aproximadamente 4hs de duração.
 
Queda do Meu Deus
  
É uma cachoeira de 53 metros que faz parte de um roteiro chamado de Vale das Ostras, que possui cerca 10 cachoeiras e vários pontos para banho. É possível a realização do cascading, na cachoeira do Palmito e na do Funil e o canyoning.
 
Vale das Ostras
  

Possui cerca 10 cachoeiras e vários pontos para banho. É possível a realização do cascading, na cachoeira do Palmito e na do Funil e o canyoning.

Parque Municipal Salto da Usina
  
Localizado a 10 km da cidade, possui lanchonete com sanitários, quiosques com churrasqueiras quadra de areia, ponte pênsil, lago, trilha e vários pontos para banho. Lá existia uma usina hidrelétrica que abasteceu a cidade da década de 20 a 50, restando hoje, somente as ruínas que lembram sua história.
 
Cachoeira do Sapatú
  
localizada a 28 quilômetros da cidade e com uma trilha de apenas 150m podemos encontrar esta cachoeira que é propícia para pequenos grupos.
 
Trilha do Lamarca
  
Localizado a 43 km da cidade, está uma bela trilha em meio à mata que dará acesso a duas cachoeiras; Cachoeira Santa Isabel possuindo 20 metros e Cachoeira da Luz com aproximadamente 60 metros de altura, o cascading torna-se possível na queda menor. Neste mesmo roteiro você pode brincar no toboágua natural e descer o Rio Batatal fazendo o Bóia-Cross.
 
Aldeia Cultural

Localizada no centro da cidade, onde há venda do riquíssimo artesanato local.

Mirante do Cruzeiro
  
Com aproximadamente 510 m de altitude, que permite uma visão de grande parte do Vale do Ribeira e possui um paredão que é possível a realização do rapel diurno e noturno.

Caverna do Diabo

A caverna se abre num dos pontos mais altos da Serra do André Lopes onde o Ribeirão das Ostras se lança para o interior da Terra por uma abertura que se divide em duas partes; ao lado direito entram as águas do Ribeirão formando uma cachoeira; ao lado esquerdo, uma escada no íngreme barranco permite as entrada dos visitantes. Conta com mais de 8.000 m de galeria, sendo que 800 m são abertos ao público. A beleza dos salões é que a torna conhecida nacionalmente. Possui ótima infra-estrutura para o turista. SP 165 - Estrada-Iporanga, 43 Km. Fone: (13) 6871-1241

Praias do Rio Ribeira De Iguape

Em cujas margens está situado o município de Eldorado.

Cachoeira do Barroca Funda

Local para banho de cachoeira de água límpida, ideal para pequenos grupos de pessoas. 

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:

Janeiro

20 - São Sebastião - Bairro Ivaporunduva

Março

10  - aniversário da cidade

19 - São José = Bairro Areado

Abril

4 - São Benedito = Bairro Vila nova Esperança

19 - Santo expedito = Bairro Ilha Rasa

Maio

03 - Santa Cruz = Bairro Batatal

22 - Santa Rita de Cássia = Bairro Barra do Braço

23 - São Vicente = Bairro Abobral

Junho

13 - Santo Antonio = Bairro Ivaporunduva e Martins

29 - São Pedro = Bairro São Pedro e Mirante do Cruzeiro

- Festival de Música Sertaneja

- FEJUNI

- Festa do Divino Espírito Santo

Julho

- Festa do Peão

25 - São Cristóvão = Bairro Vila Maria

Agosto

06 - Bom Jesus do Deserto = Distrito de Itapeuna

Setembro

08 - Festa da Padroeira da Cidade - Nossa Senhora da Guia

Outubro

07 - Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos

12 - Nossa Senhora Aparecida = Bairros Galvão, Descanso da Vida, Bananal Pequeno, André Lopez, Sapatu

Novembro

25 - Santa Catarina = Bairro Pedro Cubas

Dezembro

13 - Santa Luzia = Bairro Bulha  

hspace=0 Informações Úteis:

PREFEITURA PREFEITURA MUNICIPAL DE ELDORADO

E-mail: [email protected]

Telefones: (13) 3871-1387 

Sites: http://www.eldorado.sp.gov.br

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTAS:

Email: [email protected]

Telefone: (13) 3871-1552 / 1759

Rodoviária de Eldorado:
End: Av. 24 de Dezembro, 650
Telefone: (13) 3455-1638

EMPRESAS DE ÔNIBUS DA REGIÃO:

Intersul Transportes e Turismo S/A.

Telefone:  (13) 3455-7790

Site: http://www.intersul-transporte.com.br

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

E-mails e Telefones: (13) 3871-6109

CARTÓRIO ELEITORAL:

148ª ZONA ELEITORAL
R Nove de Julho 9 - Centro
Eldorado, SP | CEP: 11960-000
Telefone: (13) 3871-1551

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:  (13) 3871-6109 

CONSELHO TUTELAR: (13) 3871-1688

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://www.guiamais.com.br

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

Francisca Júlia da Silva (1871-1920) nasceu em Eldorado Paulista (SP) e faleceu em São Paulo. Sua estreia literária deu-se em 1891, nas páginas do jornal O Estado de São Paulo. Ao longo dos anos, publicou poemas em jornais e revistas, destacando-se pela alta qualidade dos versos, segundo os critérios do tempo. Francisca Júlia publicou quatro livros ao longo da vida. Seu primeiro e mais conhecido é Mármores, de 1895. Nas sequência compôs um volume de versos para crianças, intitulado O livro da infância (1899) e Esfinges (1903). Em 1912, junto com seu irmão, Júlio da Silva, o publicou Alma infantil. A crítica tem destacado usualmente, seguindo nisso a primeira recepção da sua obra, as características parnasianas da poesia de Francisca Júlia, deixando em segundo plano aquilo que João Ribeiro notara no prefácio a esse livro de estréia: a presença de significativos elementos simbolistas. A leitura, hoje, da sua obra, confirma a impressão do prefaciador. Embora muitos dos seus sonetos estejam entre os mais bem acabados de sua época e muitos deles se enquadrem nos preceitos da impassibilidade parnasiana (que os melhores parnasianos, como Bilac, sistematicamente infringiram), é igualmente interessante (e talvez até mais, para o gosto de hoje) a parte da sua obra que se aproxima da dicção simbolista. Alguns fatores, herdados em parte da primeira recepção, tem orientado, nem sempre de modo a produzir justiça ao seu talento e à qualidade da sua obra, a avaliação da sua poesia. Um deles é a insistência na condição feminina. No seu tempo, causou muita espécie aquilo que a crítica sua contemporânea identificou como dicção máscula, ou, pelo menos, dicção não feminina – entendido, nos moldes do tempo, o feminino como predominantemente sentimental e mesmo inferior, por condição, em termos estéticos. Recentemente, a valorização do feminino parece operar uma inversão nessa perspectiva, deslocando novamente a avaliação da obra para a questão do gênero. Outro fator de perturbação decorreu do fato de que a poeta se suicidou no dia do enterro do marido, deixando apenas em projeto um livro que se chamaria Versos áureos. Logo após a sua morte, organizou-se uma segunda edição de Esfinges (1920) incluindo no conjunto poemas que não fizeram parte da primeira edição, além de uma ampla fortuna crítica, de caráter mais laudatório do que analítico – compreensível naquela circunstância, sob o impacto do gesto extremo. Como Mármores teve edição restrita e a primeira edição de Esfinges era inacessível – Otto Maria Carpeaux registrava, já em 1949, que desse livro não havia exemplar nem na Biblioteca Nacional, nem na Biblioteca Municipal de São Paulo –, essa segunda edição tornou-se a base das apreciações críticas subsequentes, apagando-se, assim, a estrutura significativa que a autora tinha dado às suas obras em volume – especialmente a Mármores. Basta olhar o índice desse primeiro livro de poesia para perceber que a ordem e posição dos poemas obedecem a um desígnio: o livro abre e fecha com sonetos gêmeos, intitulados “Musa impassível”, e se divide em duas partes de extensão igual, separadas por traduções de Goethe e Schiller. A primeira parte e a última possuem poemas numerados de 1 a 18 e contrastam no tom, sendo a segunda a que traz as marcas decadentistas, apontadas por João Ribeiro. Da mesma forma, Esfinges é um livro planejado, e não uma recolha. Inclui poemas de Mármores, mas o rearranjo produz novos sentidos para eles. O exemplo mais claro é a junção do primeiro e último soneto de Mármores num único poema, intitulado “Musa impassível”, composto agora dos dois sonetos que tinham esse nome no primeiro livro. Com a disponibilização das primeiras edições, por certo a poesia de Francisca Júlia ganhará nova recepção, e – agora que o preconceito modernista contra a poesia parnasiana e simbolista começa a perder força como padrão único de avaliação literária no Brasil – os muitos poemas de primeiro nível presentes nos dois volumes, bem como a disposição significativa que permite compreendê-los como parte de um desenho maior, poderão ser devidamente apreciados.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:

- A Estância Turística de Eldorado é o quarto maior município do estado de São Paulo, com uma área de 171.200 hectares, sendo aproximadamente 30% desse território ocupado por Unidades de Conservação como o Parque Estadual do Jacupiranga e o Parque Estadual Intervales, que são áreas destinadas a preservação da Floresta Atlântica. O relevo do município é como em quase todo o Vale do Ribeira, montanhoso, com vales profundos, quase sempre tomados por pequenos córregos e ribeirões de águas cristalinas e quedas de água de grande beleza. Por isso hoje o município conta com a atividade que vem crescendo em todo o país, que é o Ecoturismo e Turismo de Aventura. Em Eldorado não é permitido fazer nenhum passeio sem acompanhamento de guia. O que é muito interessante, porque além de aprender muito sobre a natureza, o local e conhecer tudo que a região tem de melhor, é impossível não dar muita risada! Parece ser típico da cidade a simpatia e bom humor de quem trabalha com o turismo. O que não pode também deixar de ser feito além dos passeios, é participar de uma roda de violão com um violeiro local chamado Moisés, que canta músicas de temas regionais! Pode-se ainda fazer os passeios à noite, nas noites de lua cheia. Noites estreladas, cavernas, cachoeiras, alto astral e música, são algumas das coisas que não vão faltar na visita a Eldorado.

Comentários de Eldorado

morei em Eldorado ate 1995,fui embora deixando meu pai waldemar soares lima(dema) e muitos amigos,q ñ conssigo contatos, amigos como o pastor belizario (chaveiro),maurilho xavier,e mitos outros.sinto muita saudade da cidade e amigos,tenho esperansa de um dia voltar p/ rever amigos e matar a saudade dessa cidade maravilhosa, na região onde moro ñ existe nenhum rio q chega aos pés do rio ribeira, p/ min é uns dos rios + belo do estado de São Paulo,amo esta cidade.
Por: marcos roberto de lima

Conheço Eldorado desde criança.Minha mãe nasceu lá. Meus avós nasceram, viveram e morreram em Eldorado, só por isso já amo essa cidade, além de muitas atrações naturais que ela tem, sem contar a festa da padroeira.
Por: elizabeth emilia bernardo

é um lugar lindo maravilhoso...amo esse lugar só pra cutir
Por: gisele

Eldorado...que posso falar desta cidade , onde quase toda minha raiz está ai... há mais de 35 anos que ñ moro mais ai .Mais só posso falar bem da minha terra natal para mim é a melhor cidade tem tudo de melhor .Para umas férias bem sossegada é só em Eldorado Paulista lugar ótimo p/ se viver. dx um abraço À todos os moradores desta linda cidade.
Por: CONCEIÇÃO PUPO

eldorado cidade onde nasçi e vivo,uma cidade maravilhosa,,uma cidade que amo e que sou compretamente apaixonada,onde estao as raize da minha vida,cidade que nao sei viver longe nen por um segundo,,,,,,♥♥eldorado a cidade do meu coraçao,poriço que eu a amo com paixaoooooo,,,,eldorado EU TI AMOOOO.♥♥
Por: edna souza da silva

ELDORADO MINHA UNICA PAIXAOOOOOO..AMOOO MUITO VIVO AQUI ATE O FIM
Por: edna

Eu ainda nao conheco a cidade de Eldorado mais já estou apaixonada pela cidade éh uma cidade muito linda pelas sua belezas geográficas fiquei encantada pela caverna do diabo pelo rio ribeira pelas cachoeiras e pelas paissagens lindas e tbm pela história da cidade pois ela éh abençoada pela Santa Nossa Senhora da Guia, bem eu nao tenho palavras pra dizer o quando eu estou encatada por ela, um bjo em breve estarei por aí !
Por: terezinha martins freitas

A cidade de Eldorado é linda com muitas cacheiras,pousadas,cavernas. Quem vier uma vez vai vim sempre
Por: Ilisangela

0
hotéis, pousadas e serviços encontrados em Eldorado
Fundação:
1842
Altitude:
62m
População:
14.601 habitantes
Área:
1.660,3km²
Densidade Demográfica:
8,79hab/km²
CEP:
11960-000

Envie seu comentário sobre Eldorado