Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Trabiju?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Trabiju

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




Roteiros do Brasil

Região Centro Norte Paulista

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

A história de Trabiju começa a ser contada no início deste século, com a chegada da Estrada de Ferro Douradense. Os fundadores do primeiro povoado foram os ferroviários, tendo à frente o pioneiro Ciro de Resende. Trabiju, pela sua privilegiada localização, passou a ser entroncamento da Douradense.
Ao lado uma composição da ferrovia que fazia o transporte de passageiros e tudo o que se pudesse transportar e que mantinha a economia do povoado. Além de ser a principal fonte economica do povoado, a ferrovia tambem era uma das principais atrações. A colônia ferroviária expandiu-se, sendo então criado o Distrito de Trabiju, através de lei estadual, de 21 de junho de 1934. Ao longo dos anos, a ferrovia modernizou-se com o impulso da lavoura cafeeira, a grande riqueza da época. A empresa ferroviária foi vendida à Companhia Paulista de Estradas de Ferro e posteriormente encampada pelo Governo de São Paulo. Em 1966, em pleno regime militar, foi decretada a extinção dos ramais ferroviários deficitários e Trabiju sofreu a maior crise de sua história, com a mudança em massa de sua população para outras cidades. O Distrito conseguiu sobreviver ao desastre do fim da estrada de ferro, graças à fibra e bairrismo dos poucos trabijuenses que não eram ligados à empresa que encerrava por aqui suas atividades e permaneceram morando em Trabiju com suas famílias, evitando sua extinção total e iniciando com muita bravura, a luta pelo seu reerguimento, tirando-a praticamente das ruínas e ficando marcados na história dessa nova e promissora cidade.  

Significado do Nome

Segundo alguns registros e depoimentos de antigos moradores, a origem do nome da cidade tem raízes francesas. Os engenheiros da França, responsáveis pela implantação da linha férrea, admirados pelas belezas naturais encontradas, comparavam o lugar a uma jóia, que em francês escreve-se bijou com pronúncia portuguesa biju. Eles diziam que a localidade era trés bijou, que traduzido significava muito jóia. Numa derivação lingüística popular, originou-se o nome Trabiju.  

Aniversário da Cidade:

27 de Dezembro 

Gentílico:

trabijuense

População:

1.544 habitantes  

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:


Clima:

Tropical 

Temperatura Média:

29º C

hspace=0 COMO CHEGAR:


Localização:

Araraquara  

Limites:

Boa Esperança do Sul 07 km
Dourado 11 Km
Ribeirão Bonito 18 Km  

Acesso Rodoviário:

SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) / SP-310 (Rodovia Washington Luiz) / SP-255 (Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros) / SP-115/255  

Distâncias:

Da Capital:

260 km  

Outras:

 

 

hspace=0 TURISMO:

Resumo:


Principais Pontos Turísticos:

Estação Ferroviária

C. E. F. do Dourado (1903-1949)
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1949-1969)
TRABIJU
Município de Trabiju, SP
Tronco CEFD - km 33,995 (1929) (*ver texto abaixo)   SP-2917
Ramal de Ribeirão Bonito - km 60,420   Inauguração: 09.05.1903
Uso atual: sede da Prefeitura   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1910 
 
HISTÓRICO DA LINHA: Em maio de 1894, foi entregue o ramal de Ribeirão Bonito pela Cia. Paulista, saindo da estação de São Carlos, no tronco, e com ponto terminal em Ribeirão Bonito, em bitola métrica. Em 1900, a Cia. E. F. do Dourado (Douradense) abriu uma linha que unia Ribeirão Bonito a Dourado, com bitola de 60 cm. Em 1910, o tronco da Douradense atingiu Ibitinga e sofreu modificações, aumentando-se a bitola para métrica e alterando a ligação Ribeirão Bonito-Trabiju, colocando a estação de Dourado como ponta de um curto ramal. Somente em 1939 a Douradense prolongou a linha, chegando até Novo Horizonte. Em 1949, a Paulista adquiriu a Douradense, adicionando a sua linha-tronco ao ramal de Ribeirão Bonito, que agora ligaria São Carlos a Novo Horizonte diretamente. Em 1966, a linha entre Ibitinga e Novo Horizonte foi suprimida, e em 3 de janeiro de 1969, todo o ramal de Ribeirão Bonito foi desativado. Os trilhos foram retirados pouco tempo depois
 
A ESTAÇÃO: Há controvérsias quanto à data de inauguração de Trabiju, aberta pela E. F. Dourado. Algumas fontes afirmam ter sido em dezembro de 1900, outras (Cia. Paulista), em 1903. Esta última é a data mais provável, pois a linha chegou a Dourado no final de 1900 e somente em maio de 1903 foi aberto o prolongamento que passava por Trabiju e chegava a Boa Esperança. O nome teria vindo da expressão muito usada por engenheiros franceses da ferrovia, tres bijou (muito bonito). De qualquer forma, esta data seria a da inauguração da estação original, visto que, em 1910, a estação, com o aumento de bitola e remanejamento da linha que vinha de Dourado, teve o seu local alterado, e um novo prédio teve de ser construído. Trabiju passou a abrigar as oficinas da Douradense. A estação de entroncamento em Trabiju, um edifício bem acabado, e com cômodos para Hotel-restaurante está pronta e vai servir desde já (...) A antiga estação de Trabiju, foi transformada em moradia de empregados e o armazém em depósito de materiais de locomoção (Relatório da CD, de 31/05/1910, p. 7). Dessa estação primitiva, demolida, somente sobra hoje uma caixa dágua subterrânea. A partir desse ano, a estação passou a ser o ponto de saída dos ramais de Dourado e de Bariri. A estação de Trabiju tinha duas quilometragens, nos livros da Dourado: uma (33,995), era a original e correspondia, até pelo menos 1933, ao trajeto feito via Ferraz Salles, Dourado e Santa Clara, para chegar a ela, mesmo que, a partir de 15/11/1924, com o alargamento da bitola de 60 cm para métrica no trecho entre Dourado e Trabiju, a linha tivesse bitola diferentes para esse trajeto. Realmente, bastante confuso. A outra quilometragem considerava o trecho Ribeirão Bonito-Sampaio Vidal-Trabiju, e correspondia a 20,177. (Fonte: Relatório da CEFD, 1929). Em Trabiju foi construído em 1929 um armazém regulador de café. Em 1949, a estação passou a integrar a rede da Cia. Paulista. A estação de Trabiju foi desativada em 1969, embora os dois ramais que saíam dela já houvessem sido extintos três anos antes. Em 1997, Trabiju tornou-se município.  
 

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:


 

hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE TRABIJU

E-mail: gabinetedoprefeito@trabiju.sp.gov.br

Telefones: (16) 3349-9200

Sites: http://www.trabiju.sp.gov.br/

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTA:

EMPRESAS DE ÔNIBUS DA REGIÃO:

Viação Cometa S/A.

Atendimento ao cliente
SAC: 0800 942 0030

Deficientes Auditivos/Fala
0800 770 3603

Site: http://www.viacaocometa.com.br/

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:


CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

OFICIAL REGISTRO CIVIL PESSOAS NATURAIS TABELIÃO:

R Gabriel Tannuri 278 - Centro
Trabiju, SP | CEP: 14935-000
Telefone: (16) 3349-1232 
 

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://www.guiamais.com.br

http://pt.wikipedia.org

http://www.cnm.org.br

http://www.estacoesferroviarias.com.br

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE: 


Conheça nossas opções de hotéis em Trabiju e pousadas em Trabiju para visitar Trabiju.

Promova a cidade de Trabiju no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!