Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Ribeirão Preto?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Ribeirão Preto

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




 

ROTEIROS DO BRASIL

Região


"Capital Nacional do Agronegócio"Califórnia Brasileira"

"SUB-SEDE DA COPA 2014"

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE:

O povoado surgiu em meados do século XVIII, mas somente cem anos depois o povoado foi colonizado por fazendeiros que migravam de Minas Gerais tocando boiadas pelas margens do Rio Grande; Antes da sua fundação , motivados pelo desenvolvimento da cultura do Café, Os fazendeiros da época que tinham de perder horas para locomover-se ao distrito de São Simao decidiram construir uma vila autônoma , e mais tarde movimentaram-se politicamente para a transformação da vila em cidade ; A Capital do café, do Chopp e agora Capital do Agronegocio foi fundada em 19 de junho de 1856, sendo batizada nesta data com o nome do seu santo padroeiro São Sebastião, recebeu ainda os nomes de Vila de Entre Rios ,Vila de Ribeirão Preto e finalmente em 1881 recebeu o nome de Ribeirão Preto Entre seus fundadores destacaram - se com a doação das terras, os senhores : José Mateus dos Reis, dono da maior parte da Fazenda das Palmeiras, fez a primeira doação de terras no valor de 40 mil reis, com a condição de no terreno ser levantada uma capela em louvor a São Sebastião das Palmeiras.
Em 2 de novembro de 1845, no bairro das Palmeiras, era fincada uma cruz de madeira como tentativa de demarcação de um patrimônio para a futura capela de São Sebastião.
Com esta, surgiram outras doações objetivando ampliar o patrimônio da capela, doações que foram anexadas à primeira feitas por José Alves da Silva (4 alqueires), Miguel Bezerra dos Reis (2 alqueires), Antônio Bezerra Cavalcanti (12 alqueires), Alexandre Antunes Maciel (2 alqueires), Mateus José dos Reis (2 alqueires), Luís Gonçalves Barbosa (1 alqueire) e Mariano Pedroso de Almeida, João Alves da Silva Primo,Severiano Joaquim da Silva,José Borges da Costa,Ignacio Bruno da Costa e Ana Zeferina Terra.muitos dos que trabalharam pelo progresso da cidade também são considerados fundadores. Entre eles, Bernardo Alves Pereira, Antônio Alves Pereira, Manuel do Nazareth Azevedo, Manuel Fernandes do Nascimento, Padre Geremias José Nogueira, Padre Manuel Euzébio de Araujo, Padre Miguel Martins da Silva e Padre Angelo Philydori Torres.
A semente do café Bourbon que transformou a pequena comunidade agrícola em polo de riqueza e desenvolvimento, foi trazida pelo cientista Luís Pereira Barreto do Vale do Paraíba em meados de 1876; Foi fundamental para o seu desenvolvimento, a chegada da Companhia Mogiana (estrada de ferro) no ano de 1883 ,iniciando-se então uma época de desenvolvimento e progresso sendo esta , a fase de maior destaque de Ribeirão Preto no cenário nacional pois o município tornara-se o maior produtor de café do mundo, era responsável pela sustentação da balança de exportações e contribuía nos destinos políticos do Brasil fazendo presidentes de estado a exemplo de Altino Arantes e presidentes da republica a exemplo de Washington Luís Durante 50 anos (1890-1940) Ribeirão Preto viveu a glória da época do café Com a riqueza do café veio o desenvolvimento cultural.
Em 1897 foi construído o Theatro Carlos Gomes, motivando a mudança da Igreja Matriz que se tornara menor e menos imponente que o teatro para um lugar mais alto e de maior imponência; A Catedral metropolitana foi construida então na praça das Bandeiras; o inicio das obras foi em 1903 mas somente com a chegada do Bispo Dom Alberto José Gonçalves em 1909 as obras avançaram e a igreja foi inaugurada em 1917.
Em 1928, o presidente da Companhia Cervejaria Paulista João Meira Júnior iniciava a construção de um grande teatro de ópera inspirado em casas de espetáculos européias.
O crack da bolsa de Nova York em 1929 e a crise econômica mundial refletiram-se na construção do teatro.
Diversos padrões de acabamento foram alterados. Mesmo assim, o Theatro Pedro II que foi o símbolo de poder da sociedade cafeeira foi inaugurado em 8 de outubro de 1930 com apresentação do filme Alvorada do Amor.
Em seu apogeu o Theatro Pedro II tornou-se centro de acontecimentos políticos e sociais. Grandes companhias teatrais e operísticas do exterior e corpos de baile do país se apresentaram nele.
Sua historia na tradição do bom chopp iniciou-se em 1911 com a chegada da Companhia Antarctica e em 1914 com a Cervejaria Paulista; em 10 de novembro de 1943 foi fundado por Nicolás Miranda, o PINGUIM, funcionando como Snooker Pinguim e instalado no Quarteirão Paulista, ao lado do Theatro Pedro II; onde permanece ate hoje com o chopp mais famoso do país, e é um dos cartões de visita de Ribeirão Preto.
A Agricultura encontrou em nossas terras , no clima e em nossa água a combinação perfeita para o seu desenvolvimento ; alem do café vieram novas culturas, como a cana-de-açúcar, a soja, o milho, o algodão, a laranja e implantou-se em nossa região uma forte agroindústria.
Situado em um planalto na região Norte/Nordeste do Estado de São Paulo. Seu relevo caracteriza-se por ser plano, com pequenos declives e ondulações naturais, o que favorece a mecanização agrícola. O solo característico do município é a chamada terra roxa, originário da alteração de rochas vulcânicas (Formação Serra Geral) e arenito (Formação Botucatu), considerado de boa qualidade para as atividades agropecuárias. O clima típico do município é o tropical úmido, caracterizado pelo verão chuvoso e pelo inverno seco.
No verão, a temperatura máxima média mensal é de cerca de 30o C com um índice pluviométrico superior a 200mm de chuva/mês e umidade relativa do ar em torno de 80%. Já o inverno apresenta uma temperatura mínima com média mensal em torno de 13o C com precipitação média oscilando de 20 a 30mm e umidade relativa do ar em cerca de 60%.
Ribeirão Preto é conhecida nacionalmente como grande centro de saúde. O município está entre os primeiros do Brasil no ranking nacional na proporção médico por habitante.
O setor de pesquisa da USP Ribeirão Preto - referência para todo o país - corresponde a 4% dos trabalhos acadêmicos - reconhecidos internacionalmente - produzidos no Brasil.
Em 1948, na capital São Paulo votou-se a lei contemplando várias cidades paulistas com diferentes cursos superiores, para Ribeirão Preto, destinou-se a Faculdade de Medicina, com sua autorização de funcionamento expedida em 1951 a Faculdade inicialmente funcionava na Rua Visconde de Inhaúma o primeiro Vestibular e primeiras aulas ocorreram em abril e maio de 1952, em meio a dificuldades, tendo na Faculdade de Odontologia e Farmácia e na Santa Casa de Misericórdia suportes físicos às aulas teóricas e práticas. Posteriormente decidiu-se que a Faculdade se instalaria nos prédios de Escola Prática de Agricultura. Em meio a resistência de alguns segmentos sociais da cidade, efetivou-se a idéia, contribuindo estas instalações para a afirmação da nova escola.
O Hospital das Clínicas, indispensável ao bom ensino médico, teve na Fundação Sinhá Junqueira, a partir de 1956, por cessão de direito sua melhor estruturação, enquanto o de Monte Alegre, teve construção lenta pelas dificuldades financeiras, somente inaugurado 22 anos depois. Hoje ambos prestam inestimáveis serviços à comunidade como um todo, pois atendem não só populações carentes, como também, segmentos socialmente diferenciados Mais de 80 municípios compõem a região de Ribeirão Preto. São 3 milhões de habitantes que ocupam uma área de 30 mil km². A renda per capita é semelhante à de alguns países da Europa Mediterrânea e praticamente o dobro da média brasileira.

SIGNIFICADO DO NOME:

Anterior à atual denominação do município, a cidade teve os nomes de Barra do Retiro, Capela de São Sebastião do Ribeirão Preto, Vila de São Sebastião do Ribeirão Preto, Vila de Entre Rios e Vila de Ribeirão Preto. O nome "Ribeirão Preto" deve-se ao ribeirão que atravessa a cidade, que é chamado de "Preto".

ANIVERSÁRIO DA CIDADE:

19 de Junho  

GENTÍLICO:

ribeirão-pretano
ribeirão-pretense
ribeiro-pretano

POPULAÇÃO:

649.556 habitantes - censo IBGE/2013 

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:

CLIMA:

Tropical com verão chuvoso e Inverno seco 

TEMPERATURA MÉDIA:

22º C  

hspace=0 COMO CHEGAR:

SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) / SP-330 (Rodovia Anhanguera)

LOCALIZAÇÃO:

Região de Ribeirão Preto no Estado de São Paulo 

LIMITES:

Cravinhos, Guatapará, Jardinópolis, Serrana, Dumont, Barrinha, Sertãozinho e Brodowski  

DISTÂNCIAS:

-Águas de Lindóia/SP - 241 km

-Aracaju/SE - 2.025 km

-Belo Horizonte/MG - 515 km

-Brasília/DF - 696 km

-Campinas/SP - 223 km

-Cotia/SP - 324 km

-Cuiabá/MT - 1.317 km

-Curitiba/PR - 697 km

-Fortaleza/CE - 2.616 km

-Foz do Iguaçu/PR - 965 km

-Guarujá/SP - 401 km

-Guarulhos/SP - 328 km

-Itu/SP - 265 km

-Maceió/AL - 2.283 km

-Manaus/AM - 3.620 km

-Mata de São João/BA - 1.823 km

-Mangaratiba/RJ - 662 km

-Mogi das Cruzes/SP - 368 km

-Natal/RN - 2.792 km

-Porto Alegre/RS - 1.423 km

-Porto Feliz/SP - 262 km

-Porto Seguro/BA - 1.445 km

-Praia do Forte/BA - 1.865 km

-Recife/PE - 2.509 km

-Rio de Janeiro/RJ - 714 km

-Salvador/BA - 1.832 km

-Santa Cruz Cabrália/BA - 1.468 km

-Santos/SP - 390 km

-São Paulo/SP - 314 km

-Sete Lagoas/MG - 567 km

-Teresópolis/RJ - 774 km

-Sorocaba/SP - 301 km

-Vespasiano/MG - 543 km

-Viamão/RS - 1.413 km

-Vitória/ES - 1.034 km

hspace=0 TURISMO:

Resumo:

Principais Pontos Turísticos:

-Theatro Pedro II

  -O projeto original:
Na década de 20 Ribeirão Preto vivia o apogeu econômico. A maior produção de café dava à cidade ares de Eldorado. Nessa época, exatamente em 1928, o presidente da Companhia Cervejaria Paulista João Meira Júnior iniciava a construção de um grande teatro de ópera. O projeto foi inspirado em casas de espetáculos européias.
O crack da bolsa de Nova York em 1929 e a crise econômica mundial refletiram na construção do teatro. Diversos padrões de acabamento foram alterados. Mesmo assim, o teatro surgiu como símbolo de poder da sociedade cafeeira.
Em 8 de outubro de 1930 o Theatro Pedro II foi inaugurado com apresentação do filme Alvorada do Amor.
Memória
Durante cinco décadas o Theatro Pedro II foi a principal referência cultural de Ribeirão Preto. O Pedro II tornou-se centro de acontecimentos políticos e sociais. Grandes companhias teatrais e operísticas do exterior e corpos de baile do país se apresentaram nele.
Cinema
Na década de 60, o prédio passou por reforma que o descaracterizou. Vários elementos decorativos foram destruídos, a platéia foi reduzida e placas de madeira encobriram camarotes, frisas e galerias laterais para transformá-lo em cinema.
Os sinais da decadência na década de 60 levaram o Pedro II a mudar de proprietários. A Companhia Cervejaria Antarctica adquiriu a Companhia Cervejaria Paulista, antiga proprietária.
Caverna do Diabo
Entre as décadas de 50 e 70, o subsolo o Theatro Pedro II foi transformado em salão de bailes de carnaval. Fora do período carnavalesco era transformado em sala de jogos. O local ficou conhecido como Caverna do Diabo.
O Incêndio
Em 15 de julho de 1980 o Theatro Pedro II viveu sua tragédia com o incêndio que destruiu a cobertura, o forro do palco e grande parte do interior. O fato ocorreu durante exibição do filme Os Três Mosqueteiros Trapalhões. O fogo comprometeu a estrutura do teatro.
Tombamento
Artistas, intelectuais, cidadãos e políticos realizaram campanhas pela preservação do prédio e pelo resgate de sua função cultural. No dia 7 de maio de 1982 o prédio foi tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo).
Reconstrução
Em maio de 1991 teve início a primeira etapa de restauração e modernização do teatro. Em janeiro de 1993 começou a segunda etapa. Um concerto de música erudita em abril de 1994 arrecadou US$ 10 mil para a recuperação.
Em 1996, o Theatro Pedro II foi reinaugurado.
Hoje:
As obras de reforma, restauro e modernização transformaram o Theatro Pedro II no cenário ideal para concertos sinfônicos, shows de música popular e erudita, montagens de peças teatrais, apresentações de companhias de dança, performances dos mais variados tipos e, conforme seu propósito original, grandes espetáculos de ópera.
Atualmente é considerado o 3º maior Teatro de Ópera do país.
Fones: (16) 636-4610 ou 636-4651

-Parque Municipal do Morro de São Bento

  -O Bosque Municipal de Ribeirão Preto foi adquirido pelo Poder Público em 1907. Abrangia uma área muito superior ao existente hoje. Vários trechos foram desmembrados e destinados a outras finalidades, entre as quais uma área cultural - teatros, e outra para atividades esportivas - Cava do Bosque. O Bosque Municipal Fábio Barreto foi criado por decreto de reserva do prefeito Fábio Barreto no ano de 1948. O Zoológico Municipal foi construído dentro do Bosque e inaugurado em 1951. Estas alterações provocaram a segregação da área natural. A Lei Complementar n.º 476/95 retomou a unidade do ecossistema, criando o Parque Municipal do Morro de São Bento.
Fone: (16) 636-2283.

-Museu da Imagem e do Som José da Silva Bueno

  -O Museu da Imagem e do Som José da Silva Bueno, o pioneiro do Rádio do Interior do Brasil, foi criado por Lei Municipal, nº. 3431 de 13 de abril de 1978 e instalada sua sala permanente em 20 de dezembro de 1990, nas dependências do Museu Histórico à Av. Prof. Zeferino Vaz Campos da USP. O acervo do MIS está distribuído em iconografia, discos, aparelhos de rádio, fitas de rolo cassete, máquinas de cinefotografia, fotos, gravadores, aparelhos de som e documentos da história dos veículos de comunicação de ordem geral e Ribeirão Preto.
Endereço: Rua São José, 1859
Fone: (16) 623-6755.

-Praça XV De Novembro

  -Marco de referência histórica e geográfica, localiza-se na região central da cidade. A praça foi tombada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo) em 13 de março de 1985, junto com o Quarteirão Paulista.
Restaurada recentemente, foi mantida a estrutura da última reforma da praça, na década de 30, quando foi construída a fonte luminosa. Desde sua inauguração, em 1890, a Praça XV sofreu várias modificações.
Em 1900 foram construídos um coreto e um chafariz. A capela que ficava onde está a fonte luminosa, edificada em 1868, foi demolida em 1905.
Em 1919 a Praça XV passou por reforma completa que incluiu a construção de um bar da Companhia Cervejaria Paulista (Antarctica). O bar foi demolido em 1928, dando lugar ao Trianon da Praça XV, que tinha funções de bar térreo e de mirante na cobertura. O Trianon foi inaugurado entre 1929 e 1930 e demolido em 1938.
Entre 1937 e 1944 a praça sofreu sua transformação mais significativa e adquiriu detalhes que formam sua imagem atual. A maior mudança aconteceu no dia 20 de janeiro de 1939, quando foi inaugurada a fonte luminosa com luzes azuis, vermelhas e amarelas. O traçado dos canteiros foi completamente alterado e o coreto substituído pelo Monumento do Soldado Constitucionalista da Revolução de 1932.
A Praça XV tem 104 postes de iluminação em ferro fundido, 168 bancos de madeira, com pés em ferro fundido, como os modelos existentes nas décadas de 30 e 40.

-Choperia Pinguim 

  -O Pinguim, que tem o chope mais famoso do país, é um dos cartões de visita de Ribeirão Preto. Inaugurado em 10 de novembro de 1943 pelo seu fundador Nicolau Miranda, a famosa casa de chope está instalada no Edifício Diederichsen, também no Quarteirão Paulista, onde inicialmente funcionou o Snooker Pinguim. Albano Celini, que em 1965 comprou a famosa choperia registrou que mais de 2 mil pessoas, diariamente, consomem mais de 2 mil litros de chope, servidos em tulipas de cristal em um processo de congelamento da cantina passando por mais de 800 metros de serpentina até a saída da bomba.

-Catedral Metropolitana

  -Tendo como padroeiro São Sebastião, sua pedra fundamental foi lançada em 03 de março de 1904 e a bênção e o término da construção em 1920. Em estilo romântico, em linhas góticas destacando-se os vitrais coloridos e no seu interior, os afrescos pintados por Benedito Calixto que datam de 1817. A Catedral Metropolitana de São Sebastião de Ribeirão Preto, está localizada na Praça da Bandeira, entre as ruas Visconde de Inhaúma e Tibiriçá, parte central da cidade, cortada pelas ruas Florêncio de Abreu e Lafaiete.
Informações fone: (16) 625-0007.

-Mirante

  -Um Mirante, com cerca de 80 metros de altura e capacidade para 180 pessoas, foi construído atrás do Jardim Japonês pelos funcionários do Bosque Municipal Fábio Barreto, com a colaboração do Dermurp. O Mirante, que fica em área de 200 metros quadrados, foi denominado Coronel Alfredo Condeixa Filho. 

-Cristo Redentor

  -O Cristo Redentor, com 518 metros de altitude, fica no ponto mais alto da cidade - o centro da praça do Complexo Cultural Alto do São Bento, com face voltada para a região central de Ribeirão Preto.

-Museu Histórico e de Ordem Geral Plínio Travassos dos Santos

  -O prédio foi construído por volta de 1870, sendo um dos poucos edifícios da época. A planta em forma de L, o porão habitável, as varandas como elementos de atração decorativa e característicos lambrequins. Destaca-se também o Parque Botânico comum conjunto de plantas raras como: árvores do Amazonas e Palmeiras Imperiais. O Museu foi oficialmente fundado em 28 de Março de 1950 e conta com acervo distribuído entre sala da República, numismática, etnografia, mineralogia, etnologia indígena sala de arte, peças históricas de Ribeirão Preto e região, botânica, zoologia, fotografias, Pavilhão Duque de Caxias e história do café.
Local: instalado na antiga sede da Fazenda Monte Alegre, situa-se o Museu Municipal Histórico e de Ordem Geral Plínio Travassos dos Santos.

-Museu do Café Francisco Schmidt 

  -Foi construído e inaugurado em 20 de Janeiro de 1955, especialmente para abrigar o acervo do café. Uma coleção de objetos relativos à saga do café mostra a ascensão e a queda dos senhores e reis do café. Por se tratar de uma coleção de peças, fotos e documentos narrativos de uma época, o Museu do Café é considerado como o único do gênero em todo o mundo.
Local: O prédio do Museu do Café, fica instalado no Parque Botânico da antiga Fazenda Monte Alegre.
Fone: (16) 633-1986.

-Jardim Japonês

  -Encravado no Bosque Municipal Fábio Barreto, ladeado por densa vegetação com todos os requintes do paisagismo nipônico, oferece um extraordinário visual, um cenário composto de lagos, flores, pontes, bancos, quiosques e plantas ornamentais de origem japonesa doadas pela colônia radicada em nosso município, surge como ponto marcante nas atrações permanentes do Bosque Municipal.
Local: Centro da cidade - Bosque Municipal.

-Palácio Rio Branco

  -Inaugurado em 26 de maio de 1917, o Palácio Rio Branco passou por uma reforma em 1992. Todo o madeiramento foi trocado, encanamentos e rede elétrica modernizados e o estilo preservado. O Palácio Rio Branco sedia o Gabinete do Prefeito, a Secretaria de Governo, a Coordenadoria de Comunicação Social, Astel (Assessoria Técnica Legislativa), Setor de Expediente e Documentação, Coordenadoria de Administrações Regionais, Sistema 156 (informação ao munícipe), Seção de Portaria e Zeladoria, Departamento de Administração Geral (Leis e Decretos) e Arquivo.
Construção - O Palácio Rio Branco, na época chamado Paço Municipal, foi encomendado pelo então prefeito Joaquim Macedo Bitencourt ao engenheiro Antônio Soares Romeu que elaborou seu projeto com base nas regras estilísticas da belle-époque.
A construção do edifício foi solicitada por deliberação tomada em 24 de Outubro de 1914 pela Câmara, composta pelos vereadores o Coronel Francisco Schimidt, Veiga Miranda, Joaquim Macedo Bittencourt, Major Augusto Junqueira, coronel Saturnino Corrêa de Carvalho, coronel José de Castro, coronel José Martimiano da Silva e João Alves Meira Júnior.
A primeira pedra lançada a 03 de agosto de 1915. O estilo de sua fachada é uma transição do barroco para o moderno, e foi inspirado nas fachadas de Mirie e Meullie - Sur-Seinne e do Hotel de Ville de Suresne.
O edifício consta de dois pavimentos e um porão. No andar térreo foram instaladas salas destinadas à Prefeitura, Procuradoria, Instrução Pública, Contadoria, Repartição de Obras, Secretaria, Biblioteca, Portaria, Pagadoria e Recebedoria, Tesouraria e o vestíbulo de entrada. No andar superior funcionavam as salas de Sessões, das Comissões, do Presidente e do Prefeito, e o Salão Nobre para recepções. O salão, em estilo Luiz XV, foi decorado sob a direção do pintor Torquato Bassi.
A superfície coberta pelo prédio é de 600 metros quadrados, perfazendo nos três pavimentos 1.800 metros quadrados de construção que custaram Rs 174:801$800. As obras foram concluídas em abril de 1917 e sua inauguração foi no dia 26 de maio, sob a administração da Câmara eleita em 30 de outubro de 1916, composta pelos vereadores Francisco Schimidt, Presidente; João Alves Meira Júnior, vice-presidente; Joaquim Macedo Bittencourt, prefeito; coronel Gabriel Junqueira, Vice-Prefeito; Renato Jardim, coronel José de Castro, coronel Manuel Maximiano Junqueira, major Antônio Ignácio da Costa, coronel José Martimiano da Silva e Veiga Miranda.
O projeto do prédio foi confiado ao engenheiro municipal Antônio Soares Romeu, que o executou tendo como auxiliar na construção José Michelletti. A decoração do vestíbulo foi feita pelo pintor Carlos Baraldi; os serviços de carpintaria foram confiados a José Barbosa e Mario Nakamura e ao estabelecimento de Antônio Diederichsen. A fachada foi executada por José Pontan; o serviço de iluminação, pela Empresa Força e Luz de Ribeirão Preto; o mobiliário todo moderno, a tapeçaria e os reposteiros foram encomendados as oficinas do Lyceu de Artes e Offícios, da Casa Allemã da Casa Coimbra, de Romeu Napoleão & Irmão Puglugi Zocco, de São Paulo e de Domingos Innecchi & Filho, de Ribeirão Preto.
Naquele tempo, Ribeirão Preto não possuía indústrias, arquitetura própria, nem tradição cultural para basear suas construções. Mas, o dinheiro acumulado pela produção do café possibilitava à elite importar modismos europeus e até materiais de construção.
Como já havia acontecido com o Teatro Carlos Gomes e com muitos palacetes erguidos na cidade, o Palácio Rio Branco foi projetado com mistura de tendências da art-decô ao neo-clássico, com acentuadas características de art-noveau, o que até hoje podem ser observadas em seus contornos arredondados, na predominância de motivos florais nos entalhes e nas pinturas externas. O mesmo estilo é encontrado nos móveis de inspiração francesa que ainda decoram vários cômodos do palácio.
O poder conferido aos coronéis da cidade pela produção cafeeira (na época, a maior do mundo) era exercido no interior daqueles salões. Na grande mesa que ainda hoje atravessa o Salão Nobre Antônio Duarte Nogueira, fazendeiros milionários (nomeados vereadores, sem eleição) fechavam negócios e determinavam os destinos econômicos da cidade e, muitas vezes do país.
No Salão Rosa Orestes Lopes de Camargo, onde intelectuais debatiam questões da época, literatos e juristas viravam a noite em debates intermináveis. Hoje, este mesmo salão onde aconteciam as antigas e tumultuadas sessões da Câmara Municipal, exibe em suas paredes quadros de artistas locais com pedaços da história da cidade. Fielmente reproduzidos, ali estão as imagens da primeira capela do povoado, dos antigos habitantes em frente ao coreto, das velhas ruas e praças hoje modificadas.
No Salão Nobre Antônio Duarte Nogueira, que toma a fachada superior do prédio, aconteciam as festas do Império do Café. Ali foi organizado, por exemplo, o baile de gala em homenagem ao então presidente da República Epitácio Pessoa, em suas duas visitas à cidade. A sala, rodeada por janelas com sacadas sobre a praça, mantém intactos os lustres de cristal, as vidraças bisotadas, o impecável assoalho de madeira, as pinturas que adornam as paredes, os móveis da época.
Lá fica também o balcão que costumava acomodar a orquestra durante as festas. Dele era possível aos músicos localizar pelos espelhos, que até hoje ocupam a parede em frente, quem chegava ao baile - de acordo com a importância do convidado, mudava-se o número do musical.

-Museu de Arte de Ribeirão Preto

  -Está sediado no antigo prédio da Câmara Municipal, construído no início do século. Oficialmente inaugurado em dezembro de 1992, o Marp possui acervo público de obras de arte de aproximadamente 400 itens, além de promover exposições e concursos de âmbito municipal, estadual e nacional. Nele se realiza o SARP (Salão de Arte de Ribeirão Preto), com exposição de obras contemporâneas e premiações aos artistas.
Fone: (16) 635-2421.

-Santuário das Sete Capelas 

  -O Santuário das Sete Capelas foi idealizado pelos Monges Beneditinos, cada uma, dedicada a um padroeiro e a construção total se prolongou por quase 10 anos. A primeira capela de Nossa Senhora das Graças foi construída em 1948. A Capela de São Judas Tadeu em 1951. As Capelas de Nossa Senhora Aparecida e Santa Terezinha foram construídas em 1954. A Capela de São Jorge em 1955 e encerrando o santuário, as capelas de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e da escadaria a Capela da Penitência. Cada um mantém sua individualidade no que se refere ao conjunto arquitetônico, mas formam um interessante conjunto e um visual atrativo quando disposta em semi-círculo e voltados para um único ponto: o CENTRO - é importante notar que as Capelas foram edificadas numa antiga escavação de pedreira, ficando assim o santuário guarnecida em todo o seu perímetro pela rocha, leva o visitante a uma viagem pelo mundo da ciência infusa, de culto e de introspecção. O Santuário das Sete Capelas situa-se no Morro do São Bento, ao lado do Mosteiro que deu nome ao morro que é a base do complexo cultural Antônio Palocci, que é formado pela Casa da Cultura, teatro de Arena, Teatro Municipal Cristo redentor e Santuário das Sete Capelas.
Fone: (16) 632-1151.

-Bosque Municipal Fábio Barreto

  -O Bosque Municipal foi criado por Decreto de reserva do Prefeito Fábio Barreto no ano de 1948. Como área de lazer e encontros sociais, mostra também o lado científico onde a classe estudantil elabora aprendizado e conhecimentos proporcionados pelo Parque Botânico e pelo Zoológico com uma variedade de animais e pássaros do nosso país e do exterior. restaurante e bares, play-ground e áreas de circulação completam o equipamento de apoio aos visitantes.
Sua localização privilegiada no centro da cidade, na chamada área cultural, é ponto de atração turística de projeção de Ribeirão Preto.

-Movimento Artistico De Ribeirão Preto - MARP

  -Exposições temporárias de artes plásticas
R. Barão do Amazonas, 323
Fone: (16) 635-2421 

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:

-Projeto Café Da Manhã
  -É realizado pela Secretaria da Cultura aos domingos, das 10 horas ao meio dia, na área dos museus Histórico e do Café, com atividades artísticas e de lazer ao som do Chorinho. Aos visitantes são servidos café, chá e bolachas das 10 às 11 horas.

FEAPAM - Feira Agropecuária da Alta Mogiana
Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições
A FEAPAM (Feira Agropecuária da Alta Mogiana) é um evento já consagrado e conhecido nacionalmente. Para a realização de uma feira deste porte, sempre no mês de agosto, o Parque Permanente de Exposições conta com uma infra-estrutura considerável, com área de 250 mil metros quadrados, onde recebe animais de vários estados brasileiros.

Festa dos Santos Reis
Período - Anualmente
Local - a ser designado pela Secretaria da Cultura

-Exposição de Canários
  -Período - Anualmente
Local - Rua São Sebastião, 206

-Festa do Cachorro Quente
  -Período - Anualmente
Local - Esplanada do Teatro Dom Pedro II

-Leilão Cruzaleite
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Feira de Móveis
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Leilão da Carpa
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Exposição de Bicudos e Cúrios
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Fenapesca
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Estética/99 e Turismo
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Cosmética
  -Período - Anualmente
Local - Parque Permanente de Exposições

-Jornada APCD
  -Período - Bienalmente
Local - APCD - Av. do Café, 1080

-Fevereiro/Março
  -Carnaval - Passarela do Samba

-Março/Abril
  -Caminhada do Calvário - Da Esplanada do Teatro Pedro II até a Casa da Cultura

-Abril
  -AGRISHOW - Fazenda Experimental
A Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), realizada em Ribeirão Preto, está classificada entre as cinco maiores feiras agro-industriais do mundo. A realização da Agrishow em Ribeirão Preto qualifica a região como o maior centro agribusiness da América Latina. Na Agrishow, em uma área de 200 hectares, são expostos implementos agrícolas, equipamentos de segurança e comunicação rural, construções pré-fabricadas, combustíveis e lubrificantes, aviões de serviço, veículos utilitários e equipamentos de irrigação, tratores, sementes, bombas, motores, entre outros. Somente para a exposição dinâmica são reservados 130 hectares. Nos cinco dias de feira são realizadas cerca de 900 apresentações de equipamentos trabalhando, inclusive com test-drive

-Maio
  -Semana da Comunicação - Casa da Cultura

-Junho
  -Aniversário da Cidade – local a ser designado pela Secretaria da Cultura
Aniversário do Aeroclube De Ribeirão Preto - Aeroclube de Ribeirão Preto
Festa de Romaria de São Judas Tadeu - Praça Rotatória Amin Calil
Telemática - Parque Permanente de Exposições

-Junho a Julho
  -SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto - Casa da Cultura

-Julho
  -Feira do Livro Espirita - Esplanada do Teatro Dom Pedro II

-Setembro
  -Festa de San Genaro - Praça das Bandeiras

-Outubro
  -Festa da Pizza - Esplanada do Teatro Dom Pedro II

-Outubro/Novembro
  -Salão Brasileiro de Belas Artes - Casa da Cultura

-Novembro
  -Dia da Bandeira - a ser designado pela Secretaria da Cultura.

hspace=0 INFORMAÇÕES:

      COPA DO MUNDO DE 2014

      -De 12 de Junho à 13 de Julho de 2014 em 12 Capitais brasileiras.

      -26 Cidades do Brasil serão subsede e irão hospedar seleções na copa, Ribeirão Preto é uma delas.

       -A seleção da França escolheu a cidade do interior paulista, Ribeirão Preto, como base durante a Copa do Mundo de 2014.

       -A seleção ficará hospedada em um Resort da cidade, e treinará no Estádio Santa Cruz que pertence ao Botafogo-SP

hspace=0 Informações Úteis:

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO

E-mail: imprensa@ribeiraopreto.sp.gov.br

Telefones: (16) 3632-6919 / 3632-6979 - Fax: (16) 3632-5588

Sites: http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTAS:

Empresas de Ônibus da Região:

Viação Cometa S/A

SAC: 0800 942 0030


tDeficientes auditivos e da Fala

Telefone: 0800770 3603

Site: http://www.viacaocometa.com.br

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

OFICIAL DO REGISTRO CIVIL PESSOAS NATURAIS 3º SUBDISTRITO:

R Paraíba 513 - Campos Elíseos
Ribeirão Preto, SP | CEP: 14080-020
Telefone: (16) 3610-6807

OFICIAL DE REGISTRO CIVIL:

R Doutor Loiola 445 - Vila Tibério
Ribeirão Preto, SP | CEP: 14050-070
Telefone: (16) 3625-9358

2º OFICIAL DE REGISTRO DE IMÓVEIS:

Av Antônio Diederichsen 400 - Jardim América
Ribeirão Preto, SP | CEP: 14020-250
Telefone: (16) 2111-9200
 

CARTÓRIO ELEITORAL:

322ª ZONA ELEITORAL:

R Cerqueira César 333 - Centro
Ribeirão Preto, SP | CEP: 14010-130
Telefone: (16) 3635-5334

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites de Fotos e Informações: 

-http://www.guiamais.com.br

-http://br.distanciacidades.com

-http://www.panoramio.com

-http://www.citybrazil.com.br

-http://pt.wikipedia.org

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

-Paulo Goulart - ator (09/01/1933 - 13/03/2014)

-Lídia Brondi - atriz

-Willian Bonner - jornaliste e apresentador de telejornal

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:



Conheça nossas opções de hotéis em Ribeirão Preto e pousadas em Ribeirão Preto para visitar Ribeirão Preto.

Promova a cidade de Ribeirão Preto no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!