Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Lorena?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Lorena

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




Roteiros do Brasil

Região Vertente Oceânica Norte

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

O núcleo inicial da povoação surgiu no fim do século XVII ao redor das roças de Bento Rodrigues Caldeira, com o nome de Porto de Guayapacaré. Em 1705, tornou-se Nossa Senhora da Piedade após a construção da capela da cidade à Santa de mesmo nome feita com doações de Bento Rodrigues Caldeira, João Bosco de Almeida e Pedro da Costa Colaço. Tornou-se freguesia em 1718 e foi elevada à categoria de Vila em 14 de novembro de 1788, com o nome de Lorena por decreto do Capitão-General Bernardo José de Lorena, então governador de São Paulo. A Vila de 1788 tornou-se cidade em 1856. Na década anterior havia tomado parte, ao lado de Silveiras, na Revolução Liberal de 1842, dominada pelo Duque de Caxias. Passara, então, a pertencer à província do Rio de Janeiro, castigo que durou pouco tempo, pois já no ano seguinte voltou à província de São Paulo.
Lorena, por sua vez, vinte e oito anos depois de criado seu município, sofreu seu primeiro desmembramento: em 1816, Areias se emancipava, levando consigo todas as terras hoje pertencentes a Areias, Bananal, Silveiras, Queluz, São José do Barreiro e Lavrinhas, num total de 2487 km², ou seja, uma área correspondente a dois terços da área original do município lorenense. E daquilo que então lhe restou, Lorena ainda veio a perder, mais tarde, Cruzeiro, em 1871; Cachoeira Paulista em 1880 e Piquete em 1891.
O povoado nasceu como ponto de apoio das expedições bandeirantes que iam a Minas Gerais à procura de ouro. No século XIX. Em 1937 a cidade torna-se sede de bispado, com a criação da diocese de Lorena, que abrange 11 municípios: os dez em que se dividiu o originário e mais o de Cunha.
Lorena desenvolveu-se com a cultura de cana-de-açúcar e do café. Atualmente a principal atividade econômica do município é a pecuária, especialmente a leiteira. 

Significado do Nome

Lorena, assim como muitas outras cidades do Vale do Paraiba, chamou-se inicialmente Hepacaré’, nome tupi-guarani que, segundo Teodoro Sampaio, quer dizer braço ou seio da lagoa torta, em virtude de um braço do rio Paraiba ali existente na época, mas, segundo o Relatório da Província de São Paulo, de Azevedo Marques (1887), hepacaré significa lugar das goiabeiras. 

Aniversário da Cidade:

 

Gentílico:

lorenense

População:

82.553 habitantes 

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:


Clima:

Quente, com inverno seco 

Temperatura Média:

20º C 

hspace=0 COMO CHEGAR:


Localização:

Vale do Paraíba Paulista  

Limites:

Norte – Lorena, Piquete
Sul - Cunha
Oeste – Guaratinguetá
Leste –Silveiras, Cachoeira Paulista 

Acesso Rodoviário:

Piquete a noroeste e norte, Cachoeira Paulista a nordeste, Canas entre Lorena e Cachoeira, Silveiras a leste, Cunha a sul e Guaratinguetá a oeste.

Distâncias:

Da Capital:

179 km 

Outras:

 

 

hspace=0 TURISMO:

Resumo:


Principais Pontos Turísticos:

Praça Dr. Arnolfo Azevedo
 
Solar dos Azevedo

Praça Capitão-Mor Manoel Pereira de Castro
 
Palacete Veneziano
 

Pertenceu ao Dr. José Machado Coelho de Castro, que o construiu no local do sobradinho de 1860 do Barão de Castro Lima, derrubado por volta de 1815. Situa-se na esquina da Rua Dom Bosco com a Rua Barão de Castro Lima, pertence atualmente ao Salesianos de Lorena.

Parque Águas do Barão

No dia 24 de maio de 2004, em sessão ordinária, a Câmara Municipal de Lorena aprovou, por unanimidade, Projeto de Lei, de autoria do Executivo, que dispõe sobre a doação, em favor da Comunidade Canção Nova, da área Ecológica conhecida como Parque Águas do Barão. O parque, um dos maiores atrativos da cidade, está localizado no bairro Cidade Industrial, com mais de 12.000 metros quadrados de muito verde, playground, quiosques e mini-zoológico. A área de 12.000 metros foi desapropriada pela prefeitura em 1988 para destinação pública. Em sue interior há uma capela de Teresinha do Menino Jesus.

Horto do Ibama

Antigo Horto Florestal, criado em 1934, possui área para pratica de esportes, além de muito verde espalhado em seus 250 hectares. Também pode ser encontrado um viveiro de mudas e o Centro de Educação Ambiental Monteiro Lobato.

Catedral N.Sra. da Piedade

A antiga Catedral, localizada no Centro da cidade, é a mais importante do município. Foi construída em 1705 e depois reformada por Ramos Azevedo. Pça. Baronesa Santa Eulália, sn. Tel: 3153-1987.

Igreja Matriz de Santo Antônio

Anteriormente denominada Capela de Sato Antônio, foi demolida na década de 1950 para dar lugar à atual Igreja Matriz de Santo Antônio. Localizada no bairro de mesmo nome, e está em processo de industrialização. Pça. Santo Antônio, 48 bairro Santo Antônio. Tel: 3153-1954.

Basílica Menor de São Benedito

Foi agregada à Basílica do Vaticano, no ano de 1917. A Basílica abriga o Museu de Arte Sacra, inaugurado em 1993, que possui raridades do catolicismo. Rua Dom Bosco, 284, Centro. Tel: 3153-2033 ramal 285.

Igreja N.Sra. do Rosário

Inicialmente denominada Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, teve o início de sua construção custeada pela população de Lorena. Após algumas interrupções, foi finalmente retomada no início do século passado, precisamente no ano de 1919. Após várias reformas é atualmente, ponto turístico da cidade. Pça. Manuel de Castro, Centro.

Solar do Conde Moreira Lima 

Uma das mais antigas construções da região, datado de 1852, o casarão abriga atualmente a Casa da Cultura de Lorena, além do Museu Municipal. Rua Viscondessa de Castro Lima, 10 Centro. Tel: 3153-1518. 

Estação Ferroviária

E. F. do Norte (1877-1889)
E. F. Central do Brasil (1889-1975)
RFFSA (1975-1998)
LORENA
Município de Lorena, SP
Ramal de São Paulo - km 280,604   SP-0548
Inauguração: 08.07.1877
Uso atual: Casa do Artesão   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d 
 
HISTÓRICO DA LINHA: Em 1869, foi constituída por fazendeiros do Vale do Paraíba a E. F. do Norte (ou E. F. São Paulo-Rio), que abriu o primeiro trecho, saindo da linha da S.P.R. no Brás, em São Paulo, e chegando até a Penha. Em 12/05/1877, chegou a Cachoeira (Paulista), onde, com bitola métrica, encontrou-se com a E.F.Dom Pedro II, que vinha do Rio de Janeiro e pertencia ao Governo Imperial, constituída em 1855 e com o ramal, que saía do tronco em Barra do Piraí, Província do Rio, atingindo Cachoeira no terminal navegável dois anos antes e com bitola larga (1,60m). A inauguração oficial do encontro entre as duas ferrovias se deu em 8/7/1877, com festas. As cidades da linha se desenvolveram, e as que eram prósperas e ficaram fora dela viraram as Cidades Mortas... O custo da baldeação em Cachoeira era alto, onerando os fretes e foi uma das causas da decadência da produção de café no Vale do Paraíba. Em 1889, com a queda do Império, a E.F.D.Pedro II passou a se chamar E.F.Central do Brasil, que, em 1890, incorporou a E.F. do Norte, com o propósito de alargar a bitola e unificá-las. Os trabalhos começaram em 1902 e terminaram somente em 1908. Em 1957 a Central foi incorporada pela Refesa. O trecho entre Mogi e São José dos Campos foi abandonado no fim dos anos 80, pois a construção da variante do Parateí, mais ao norte, foi aos poucos provando ser mais eficiente. Em 31 de outubro de 1998, o transporte de passageiros entre o Rio e São Paulo foi desativado, com o fim do Trem de Prata, mesmo ano em que a MRS passou a ser a concessionária da linha. O transporte de subúrbios, existente desde os anos 20 no ramal, continua hoje entre o Brás e Estudantes, em Mogi. 
 
A ESTAÇÃO: A estação de Lorena foi aberta no mesmo dia em que se encontraram as estradas de ferro do Norte e Dom Pedro II, na estação seguinte, em Cachoeira. De 1906 até os anos 80, a estação servia também como ponto de partida do ramal de Piquete, que seguia para essa cidade. Também saía desta estação o ramal particular da Societé de Sucrerie, com 7,2 km de extensão. Em 2001 está abandonada, mas sempre com um funcionário sentado numa cadeira de plástico na plataforma, sem nenhuma infra-estrutura de apoio, aguardando o sinal para os trens cargueiros que passam. A estação foi reformada pela Prefeitura e entregue pronta no final de 2004, para abrigar a Casa do Artesão. O trilhos que saía pela parte da entrada foi arrancado e em seu lugar construída uma praça. Pena que esses trilhos eram o que havia sobrado do ramal de Piquete. 
 

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:


 

hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA

E-mail: prefeito@lorena.sp.gov.br

Telefones: (12) 3157-1929

Sites: http://www.lorena.sp.gov.br/

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTAS:


EMPRESAS DE ÔNIBUS DA REGIÃO:

Viação Cometa S/A:

SAC: 0800 942 0030
Deficientes Auditivos e da Fala
SAC: 0800 770 3603

Site: http://www.viacaocometa.com.br

Horários:

Site: http://www.emsampa.com.br/busjan/sp_891.htm

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:


CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

CARTÓRIO DE REGISTRO CIVIL:

RUA PROFESSOR FREDERICO DA SILVA RAMOS, 189
LORENA-SP
TELEFONE: (12) 3152-4896
 

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://pt.wikipedia.org

http://www.guiamais.com.br

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:


 


Conheça nossas opções de hotéis em Lorena e pousadas em Lorena para visitar Lorena.

Promova a cidade de Lorena no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!