Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Valença?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Valença

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




Roteiros do Brasil

Roteiro: Floresta e Mar

"A PRINCESINHA DA SERRA"

 

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

O território do atual Município de Valença era habitado, na época de seu devassamento - século XVIII -, pelos índios Coroados. Em 1789, foi iniciada a catequese dos habitantes de vários aldeamentos indígenas, uma das primeiras providências tomadas pelos colonizadores foi a de construir uma tosca e pequena capela, no principal aldeamento dos Coroados e a sua 1ª missa em 1803 foi dedicada à Nossa Senhora da Glória de Valença em 1903. Em 1807, a aldeia encontrava-se a tal ponto adiantada que o governo conferiu-lhe o predicado de freguesia, e em 17 de outubro de 1823 lhe foi concedido à categoria de Vila.
O crescimento de Valença criou e incorporou outras povoações e em 29 de setembro de 1857 o município adquire o título de cidade, atravessando no final do Império o período áureo do café impondo-se como produtor de café e constituindo-se no principal polo agrário de vasta região. Com a abolição da escravatura o perfil social e econômico do município foi redesenhado - a decadência da produção cafeeira deu lugar a criação de gado, transformando o município em um dos maiores fornecedores de leite e exportador de laticínios. Do mesmo modo, seu distritos concorrem para o fortalecimento dessa economia com seus núcleos rurais de gado para corte, procriação e produção leiteira. O setor industrial representa importante fonte de absorção de mão-de-obra do Município, sendo o êxtil o gênero industrial mais importante .
Valença tem também um forte potencial turístico, representado por suas cachoeiras, rios e especialmente por suas antigas fazendas de café.  

Significado do Nome

Seu nome presta uma homenagem a D.Fernando José de Portugal e Castro, Vice-Rei do Brasil e descendente dos nobres de Valença, cidade do norte de Portugal.

Aniversário da Cidade

29 de Setembro

Gentílico

valenciano

População

71.894 habitantes

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:

Atualmente a sua economia está voltada especialmente para a agropecuária e para o pólo universitário existente na sede municipal.

Clima 

Tropical de Altitude

Temperatura Média

21° C

hspace=0 COMO CHEGAR:

Saindo do Rio de Janeiro 
Saindo da Linha Vermelha, seguir pela Rod. Presidente Dutra (BR-116) até a entrada de Piraí, entrar a direita, continuar pela RJ-145 até o centro do município de Valença.

Localização

Município da Região Sul do Estado do Rio de Janeiro

Limites

Barra do Piraí, Vassouras, Rio das Flores, Barra Mansa, Quatis, Santa Básbara do Monte Verde (MG), Santa Rita do Jacutinga (MG) e Rio Preto (MG)

Acesso Rodoviário

BR-116 e  RJ-145

Distâncias:

Da Capital:

153 Km

Outras:


hspace=0 TURISMO:

Resumo:

Principais Pontos Turísticos

Cachoeira Alta/Cachoeira da Fazenda Velha 

End: Fazenda Velha dos Medeiros / Rio São Fernando - Santa Isabel do Rio Preto 
Na parte superior do atrativo registra-se um grande salto, 40 m aproximadamente. O trecho utilizado para banhos vem logo a seguir e se apresenta em degraus, formando excelentes duchas naturais, com águas claras, transparentes e frias só tornando-se barrentas em épocas de chuvas. O local mais propício para banhos localiza-se próximo à sede da fazenda. São 300 metros de difícil acesso.
 
Cachoeira de Pentagna 
 
End: Centro de Pentagna - Rio Bonito 
Situa-se na entrada do centro do distrito de Pentagna. A cachoeira está sob a ponte da RJ-147, possuindo altura de 10 m. Por ser a cacheira represada em sua parte superior, as águas que passam a represa formam uma cortina em toda a largura do rio e, a seguir, ocorre uma queda com aproximadamente 10m que, rio abaixo, passa a outro trecho de salto, desaguando numa piscina natural de 40 m2. Em seguida, forma outras piscinas e pequenas quedas durante o seu curso. A paisagem circundante é urbana, à sua margem esquerda encontram-se casas residenciais e comerciais e à sua margem direita encontra-se a RJ-147 e podem ser observados morros cobertos por vegetação de pastagem.
 
Cachoeira do Barbosa 

End: Localidade de Barbosa Gonçalves - Fazenda Nogueira - Rio Preto - Santa Isabel do Rio Preto 
Localiza-se na sede da Fazenda Nogueira, apresentando-se em saltos, corredeiras, piscina natural e uma praia com extensão de 500 metros. Dois saltos se destacam, cada um com aproximadamente 5 m de altura. Entre eles acha-se a corredeira que abrange uma extensão em torno de 20 m e logo após uma grande piscina natural com área de 800 m2. As possibilidades de banhos são excelentes, pois além da piscina natural há escorregas e duchas.
 
Cachoeira do Quirino 

End: Est. Valença/Juparaná-Fazenda Rio Branco - Barão de Juparanã 
A cachoeira está localizada em rio com pequenas corredeiras. São quatro pequenas quedas e após a última, a maior, forma uma piscina com 10 m2, muito utilizada para banhos. Nesta encontra-se uma pequena praia com areias de tonalidade clara. É pequeno o volume dágua porém transparente e frio. A paisagem é tipicamente rural, estando o atrativo no trecho do rio que atravessa as terras da Fazenda Rio Branco.
 
Cachoeira do Rio Bonito 

End: RJ-147/ Rio Bonito - Pentagna 
Na área total do atrativo dois trechos se destacam: um em corredeira com pequenos desníveis, e outro com um salto com altura em torno de 2,5 m. Local propício para banhos, tanto nas duchas como na ampla piscina natural que se forma logo após a queda dágua. Pratica-se a pesca de linha, onde são encontradas espécies como: lambari, bagre, traíra, cará e outras. Localizada em um vale, avista-se ao redor morros com cumes arredondados, recobertos com vegetação típica de pasto, alguns trechos de mata virgem e outros de capoeiras.
 
Cachoeira dos Guedes 

End: Fazenda Santa Zelinda - Rio Bonito - Pentagna 
A cachoeira tem altura total em torno de 10m. destacam-se quatro pequenos saltos e outros mais significativos com altura em torno de 4m. No local há praia, ducha e piscinas naturais com excelentes possibilidades de banhos. Duas piscinas são rasas, e logo após o ultimo salto destaca-se a maior delas, com área em torno de 80 m2 e profundidade que varia de 0,5 m a 3 m. O atrativo localiza-se entre morros de cumes arredondados, com encostas cobertas de vegetações típicas de pastagem.
 
Cachoeira Ronco Dágua 

End: Balneário Ronco Dágua - Estrada da Fazenda Rancho Novo - Rancho Novo 
Está localizada no rio das Flores em trecho de corredeiras. São três quedas, seguidas de piscinas naturais com águas frias e de cor escura, devido seu fundo possuir lodo e muitas pedras escuras. O primeiro salto tem aproximadamente 12 m de largura, com queda de 7 m de altura. Possui uma estreita faixa de areia e uma ducha junto a queda. A oito metros da primeira queda forma uma piscina com 50 m2 de contorno irregular. O segundo trecho apresenta uma queda de 7 m de altura em declive mais suave com largura de 15 m. Em sua margem direita foi instalado um pequeno escorrega de concreto. A seguir forma uma piscina com aproximadamente 70 m2 O terceiro trecho possui largura de aproximadamente 20 m, com 9 m em declive suave. Nesta área foi colocado em trampolim. A piscina a seguir tem uma área de 100 m2. O atrativo situa-se em local amplo, com pátios gramados e arborizados. Em sua margem direita estão instalados o sanitário e a lanchonete, onde também é permitida acampar.
 
Açude da Concórdia
 
End: Fazenda da Concórdia - Estrada da Concórdia   
O açude apresenta 4.000 m de contorno em linhas irregulares e profundidade variável, com águas transparentes, frias e de coloração esverdeada. Está inserido numa floresta de pequeno e médio porte, onde são encontradas as seguintes espécies animais: inhambu, mico estrela, juriti, jacu e diversas espécies de pássaros. Possui uma ilha com abrigo (cabana) e árvores de pequeno e médio porte. Não há possibilidade de banhos no açude, pois o atrativo se caracteriza como área de Bacia Protegida. Não é permitida a caça no local, somente a pesca de linha. A paisagem circundante se caracteriza pelos morros da serra da Concórdia, de topos arredondados, vegetação de pastagem e duas áreas de vegetação densa de médio porte. Em seu entorno encontra-se um caminho em par5te de grama e arborizado, passando em trechos por mata fechada. Durante o percurso a paisagem circundante é refletida no espelho das águas do Açude.
 
Morro do Cruzeiro- Mirante do Cruzeiro 

End: Bairro Esplanada do Cruzeiro 
Possui uma altura aproximada de 800 m, assemelhado-se ao Pão de Açúcar no que diz respeito à forma. Tem em seu topo o cruzeiro com registro em placa afixada em seu corpo, datada de 1803, época em que foi celebrada a primeira missa no local. Vê-se ao longe o pico da TV e grande parte da área rural do município.
 
Pico da Torre de TV / Pico de Valença 

End: Morro de Valença, Serra dos Mascates 
O Morro de Valença possui altitude em torno de 1.100 m . A vegetação em seu topo acha-se descaracterizada devido às construções dos equipamentos da torre de TV e Torre da TELERJ. Do pico avista-se toda a cidade de Valença e seus arredores. Observa-se o relevo característico de toda a região, com serras de altitudes diversas formando um imenso mar de morros. Em dias claros identifica-se com detalhes regiões que vão desde o município de Vassouras até a Serra do Mendanha. No local, há uma rampa para prática de vôo-livre, parapente e asa delta.
 
Poço do Táta 

End: Rio Bonito - Fazenda Boa Vista - Santa Isabel do Rio Preto 
Caracteriza-se pela maior utilização de sua piscina natural, com área aproximada de 200 m2, apresentando uma pequena praia de areias escuras. Acima da piscina apresenta-se em forma de corredeira, numa extensão aproximada de 10 m de declive suave formando um escorrega.

Serra da Concórdia 
 
Remanescente da Mata Atlântica na margem esquerda do Rio Paraíba do Sul. É importante ressaltar que encontra-se na Serra o açude da Concórdia com 4.170m de contorno de linhas irregulares e profundidades variadas com águas transparentes, frias e esverdeadas. São encontradas espécies animais como o inhambu, o mico-estrela, o juruti, o jacu e diversas espécies de pássaros. Visitação: Autorização na Secretaria de agricultura (24) 453-2696 ramal 203
 
Rio das Flores 

End: Vale do Rio das Flores 
Nasce no município de Barra Piraí, é constituído de pequenas nascentes que se reúnem na altura da sede do distrito de Ipiabas. Em Valença percorre toda a extensão do 1º distrito (sede) apresentando largura e profundidade variável. Ao longo de seu curso encontra-se praias que permitem o banho, apesar de estarem normalmente dentro de propriedade particular. Apresenta-se com ilhotas, bancos de areias, corredeiras e quedas dágua. Possibilita a pesca de linha e em alguns trechos de tarrafa. A paisagem que circunda o atrativo é representada pelo recorte de morros com cumes arredondados, recobertos com vegetação típica de pastos, onde se destacam trechos de plantio, de mata fechada e de capoeiras.
 
Rio Paraíba do Sul 

End: Barão de Juparanã, RJ 115 
O Rio Paraíba do Sul, após atravessar vários municípios, corre da divisa do município de Valença - distrito de Barão de Juparanã com município de Vassouras - localidade de Barão de Vassouras. Neste trecho, 2º distrito, o rio apresenta-se com largura em torno de 100 m, os bancos de areia, ilhotas e as formações rochosas em seu leito ficam submersas. Na estação de seca, surgem praias próximas a trechos onde a vegetação em torno é mais densa. Pesca significativa, principalmente a pesca de linha que ocorre geralmente no período de setembro a março.
 
Catedral de Nossa Senhora da Glória 

End: Praça Gomes Leal, 365 - Centro 
Tel: (24) 2452-1042 
A Igreja está situada na Praça Gomes Leal, no alto de uma ladeira, formando um conjunto harmonioso com os prédios da Escola Estadual Coronel Benjamin Guimarães e do Solar dos Nogueira. Localiza-se nas proximidades da Praça da bandeira e do Jardim de Cima, onde estão situados o Chafariz Histórico, os Prédios da Prefeitura Municipal, da 1ª Câmara de Valença e do Colégio Sagrado Coração de Jesus. Seu período de construção vai de 1820 a 1917, sofrendo restauração e reforma no ano de 1970. Em substituição à capela dos índios, em princípios do século XIX, deu-se início à construção, em pedra e cal, da capela -mor da Igreja Matriz. A construção dessa capela-mor foi executada sob a influência e direção do vigário Joaquim Cláudio de Mendonça (primeiro vigário da matriz) e do Barão de Aiuruoca. A partir de 1825, deu-se início à celebração de cultos, construindo-se um alpendre para os fiéis. Continuou-se a construção do corpo da igreja anos depois por meio de subscrição dos paroquianos. Anos mais tarde, através de concessões de loteria, o consistório e obras de talha da capela, são concluídas em 1840, fica a Irmandade Nossa Senhora da Glória autorizada a mandar extrair uma loteria para as obras internas e alfaias, e em 1845 a extração da outra loteria é autorizada. Até 1871 o templo era despido de torres existindo apenas uma em ponto pequeno, no qual foi batizado em 1853 o maior dos sinos com o nome de Joaquim, em homenagem do Dr. Joaquim S. Marinhos, depois Senador da República. Em 1871 são construídas duas torres, que foram demolidas anos mais tarde por problemas de infiltração. Em 29 de setembro de 1911 foi aberta subscrição para a construção de ambas as torres, mas somente em 1917 as torres foram reconstruídas. A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Glória impõe-se à cidade no alto de uma ladeira, sendo alcançada por uma escadaria em cantaria de granito na lateral. Sua planta segue o esquema das igrejas do século XVIII, com nave central e dois corredores laterais. A Igreja se constituiu das imagens: de Cristo Crucificado, da padroeira Nossa Senhora da Glória, São Sebastião, Santo Antônio, Nossa Senhora de Fátima, São Miguel, São Joaquim, São Manoel, São José, etc. A área construída da igreja é de 800 m2. As manifestações artísticas de maior interesse que se destacam são: a imagem de Cristo Crucificado datando de 1873, obra de talha da capela-mor, nicho em madeira entalhada e vidro situado na sacristia e cruz em madeira datando do início da igreja, situada na sacristia. Observação: A igreja destina seu espaço a dois usos distintos: à celebração de cultos católicos e à instalação do Museu Padre Manoel Gomes Leal. Ocorrências de realizações artísticas/culturais eventuais: A Festa de Nossa Senhora da Glória (no mês de agosto). Na igreja ocorre também o cerimonial da Semana Santa.
 
Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio 

End: Rua Barão de Santa Mônica, 273 - Barão de Juparanã 
Tel: (24) 2471-5131 
A igreja está situada às margens da estrada de ferro e do Rio Paraíba do Sul, próxima a Estação Ferroviária Barão de Juparanã. O início de sua construção deu-se no ano de 1874, sendo inaugurada em 14 de janeiro de 1881. A Igreja de Barão de Juparanã, outrora Desengano, cuja padroeira é Nossa Senhora do Patrocínio, foi construída a expensas do Barão, que falecido em 1876, não pode construí-la. Sua construção iniciou-se sob os planos e direção do engenheiro Coronel José Joaquim de Lima e Silva, com grande parte das peças que compõe o templo, como altar, púlpito, lustres, candelabros, etc., além de materiais diversos vindos diretamente da França. Foi inaugurada com as presenças de D. Pedro II e Da. Tereza Cristina e altas personalidades da corte. Sua construção é de estilo neogótico, de delicadas linhas arquitetônicas. Sua planta compõe-se de nave central e de duas salas laterais, onde funciona a sacristia. Circunda a igreja, pátio cercado por muro com gradil de ferro. No seu acervo, a peça que mais se destaca é a imagem de Nossa Senhora do Patrocínio, esculpida em madeira, data do início do século XIX. A Igreja destina seu espaço à celebração de cultos católicos. Observação: Ocorrência de Realizações Artísticas/ Culturais eventuais: Festa de São Jorge no mês de abril e Festa de Nossa Senhora do Patrocínio, no mes de setembro.
 
Igreja de São Sebastião do Rio Bonito 

End: Ladeira Sacristão Manoel Pereira, s/nº - Centro - Pentagna 
A Igreja está situada no alto da colina, de onde pode se avistar todo distrito de Pentagna, a estrada RJ 147, a cachoeira e morros adjacentes. Foi construída no ano de 1859, sofrendo reformas e restauração nos anos de 1986 e 1987. Foi construída no ano de formação da antiga Vila de São Sebastião do Rio Bonito, hoje Pentagna, em honra ao seu padroeiro São Sebastião. Foi também construída pela Irmandade de São Sebastião, a qual vem mantendo o culto religioso até os dias atuais. Seu primeiro padre foi Raimundo de Souza Godinho. Sua planta apresenta traçado característico do século XVIII, dois corredores laterais compartimentados e ligados a uma nave central. A Igreja constitui-se das imagens: de São Sebastião, Santa Rita, São João Batista, Nossa Senhora da Conceição, Santo Antônio, Nossa Senhora, São Judas e do Senhor dos Passos. No seu acervo, a peça que mais se destaca é a imagem de São Sebastião vinda diretamente de Portugal em 1859. Artisticamente trabalhada em madeira, de tamanho natural e perfeitas formas humanas. A Igreja destina seu espaço à celebração de cultos católicos. Observação: Ocorrências de Realizações Artísticas / Culturais eventuais: Festa de São Sebastião.
 
Igreja Nossa Senhora do Rosário 

End: Rua Bernardo Viana, 120 - Centro 
A Igreja situa-se na esquina da rua Bernardo Viana com o Jardim de Cima. Teve sua data de construção no ano de 1848, interrompida e concluída em 1853. Em 1920, dado o seu estado de ruína, foi demolida e reconstruída e 1924. Em 1948, ainda não concluída o então pároco Monsenhor Natanael Alcântara a colocou apta ao culto público e em 1975 a restaurou completamente para comemorar as Bodas de Ouro da Diocese. Desde que começou a afluir para a povoação da Aldeia de Valença a população cristã, apareceu entre os pretos escravos a devoção de se construir uma capela dedicada à Nossa senhora do Rosário. Aos domingos e dias santificados reuniam-se eles na Aldeia, onde esmolavam e faziam festividades, afim de agenciarem dinheiro para a construção da referida capela. Conseguiram com o dinheiro um terreno bom e apropriado, que com o tempo desapareceu, bem como a idéia da construção da capela. Até que, em 1842, um preto liberto veio a residir na vila e sabendo da devoção dos pretos e alguns brancos, adquiriu um novo terreno, através de uma petição à Câmara, a qual designou o terreno. Designação esta que foi sustada a pedido de Manoel Jacintho, por pertencer-lhe o dito terreno. entretanto, o preto liberto, logo depois conseguiu o terreno desejado, por parte de dois cidadãos que lhe fizeram a doação do mesmo. em 1848, dava ele começo a construção da dita capela, que logo após foi interrompida. foi retomada a construção pelo preto Antônio Mendes e o padre, José Alves Fragoso, que a concluíram no ano de 1853. Em 1920, dado o seu estado de ruína, foi demolida, sendo reconstruída em 1924 por subscrição popular, por empenho do Comendador Nicolau Pentagna e outros. A igreja se constitui das imagens: de Nossa Senhora do Rosário, São Luiz João Maria Maior e São Sebastião. No seu acervo, a manifestação artística que mais se destaca é a imagem de Nossa senhora do Rosário, em madeira, que data do século XIX. Observação: A Igreja destina seu espaço à celebração de cultos católicos. Para visitação pegar chaves com Dona Cristovina Ribeiro dos Reis, no Corredor ao lado da igreja, casa 1. Ocorrência de Realização Artísticas/Culturais eventuais: Festa de Nossa Senhora do Rosário, no mês de outubro.

Museu da Catedral de N. S. d Glória
 
End: Praça Manoel Gomes Leal, 365 - Centro 
Tel: (24) 2452-1042 
Horário: De 2ª a 6ª das 8 às 14:00, domingo das 9 às 12:00h
O Museu encontra-se instalado no andar superior da ala direita da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Glória, esta situada no alto de uma ladeira na Praça Gomes Leal, próxima à Escola Coronel Benjamin Guimarães, à Praça da Bandeira, ao Jardim de Baixo/Praça XV de Novembro. O atrativo foi criado aproximadamente no ano de 1950 por iniciativa de Monsenhor Natanael de Veras Alcântara. O tesouro paroquial do Museu é representativo da arte sacra da região. Contém cerca de 80 peças, dentre pratarias, ourivesaria, imagens, óbitos, pia batismal, mobiliário, cálices, jóias, turíbulos, sinetas, coroas, fotografias dos fundadores da cidade, da igreja, dos párocos e bispos, candelabros, andores, nichos, paramentos, bengalas do presidente da Irmandade da Glória, esplendores, campainhas, estandartes, talha de água dos índios coroados, etc. O acervo do museu encontra-se a pia batismal de 1809 em madeira, a custódia em prata de 1806, a peça em madeira do século XIX onde se celebrava a missa para a elite valenciana, o sino que anunciou a abolição da Escravidão e a Independência do Brasil, a imagem de Nossa Senhora da Glória em madeira e coroa de prata vinda de Portugal no ano de 1803, paramentos em ouro do 1º Bispo de Valença, imagem de Nossa Senhora da Glória em marfim, do século XIX, 1ª custódia em prata do Santíssimo, imagem de Santa Cecília em madeira datando do século XIX, esquife do Senhor dos Passos, em ouro.
 
Museu Tenente Amaro 

End: Rua Comendador Antônio Jannuzzi, 415 - Belo Horizonte 
Horário: Previamente Marcada
O museu Tentente Amari foi criado para que nele fosse preservada toda uma história que não pode e não deve ser esquecida, pois todo o acervo nele existente são lembranças e fatos de uma época que marca a presença e a participação efetiva do Brasil na Campanha da Itália. A exposição foi reinaugurada em 07 de maio de 1999, o museu possui fotos com a participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB), em particular do Esquadrão Tem. Amaro na 2ª Guerra Mundial, peças de Fardamento, medalhas, material Aprisionado e documentos históricos.

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:


hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE VALENÇA - DISTRITO DE PENTAGNA

E-mail: assessoriapmv@yahoo.com.br

Telefones: (24) 2452-5075

Sites: http://valenca.rj.gov.br/

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone: (24) 2438-1188 / 1188

INFORMAÇÕES AO TURISTA:

Terminal Rodoviário Princesa da Serra:

Praça Paulo de Frontin, 137 - Centro - Valença/RJ

Viação Normandy:

Telefone: (24 )2453-4555
    
Viação Senhor dos Passos:

Telefone: (24) 2452-0081 / 2848

Terminal Rodoviário Novo Rio:

Av. Francisco Bicalho, 01 - Santo Cristo
Telefone: (21) 3213-1800
Rio de Janeiro-RJ
Funcionamento 24 horas

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

OFÍCIO DO REGISTRO CIVIL E TABELIONATO DE NOTAS - 1º DISTRITO:

E-mail: cartoriovalenca@gmail.com

Telefones: (24) 2453-2182

Sites: http://portal.mj.gov.br/

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://pt.wikipedia.org

http://www.estacoesferroviarias.com.br/

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:




 


Conheça nossas opções de hotéis em Valença e pousadas em Valença para visitar Valença.

Promova a cidade de Valença no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!