Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Nilópolis?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Nilópolis

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




Roteiros do Brasil

Região Baixada Fluminense

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

Nilópolis foi parte integrante da capitania hereditária de São Vicente, que pertenceu a Martin Afonso de Souza, em 1531.
Dividiu-a em sesmarias doando grande parte a Braz Cubas - fundador de Santos, em São Paulo - constando de 3.000 braças por costa do lombo salgado e 9.000 braças para
dentro no rio Meriti, correndo pela piaçaba de Jacoatinga habitada pelos índios Jacutingas em 1568.
Nesta sesmaria incluía-se Nilópolis, São João de Meriti, Nova Iguaçu e Duque de Caxias, até as fraldas do Gericinó, que depois foram se transformando em novas sesmarias e
grandes fazendas.
Nilópolis era uma grande fazenda denominada Fazenda de São Mateus. Em 1621, veio a pertencer a João Alvares Pereira, com os limites até a cachoeira dos engenhos de
Francisco Dutra e André S. Mateus, entre a data da cachoeira (rio Pioim) até parte da serra da Maxambomba (atual Nova Iguaçu).
Em 1637, João Alvares Pereira manda construir a Capela de São Mateus, no alto da colina de Nilópolis, de barro batido pelos índios e escravos aqui existentes. Nela
trabalhavam 50 escravos que plantavam cana e, da cana, faziam açúcar e aguardente.
A capela de São Mateus, a primeira construída em Nilópolis, recebeu este nome em homenagem ao filho de Domingos Machado Homem, que na época era padre. A mesma
existe até hoje na rua Antônio Cardoso Leal.
O tempo foi passando e a fazenda foi crescendo. Em 1900, o Barão de Mesquita vendeu a fazenda ao português João Alves Mirandela, que dividiu a fazenda em pequenos lotes e
vendeu os pedaços para quem quisesse comprar. Assim, a fazenda de São Mateus acabou e no lugar dela surgiu o Povoado de São Mateus.
Um dos compradores foi o Coronel Julio de Abreu que veio pessoalmente conhecer a cidade que estava surgindo. Logo enamorou-se, comprando vários lotes e trazendo após
muitos e importantes amigos, objetivando a erguer uma cidade promissora. Ele mesmo construiu a primeira casa de pedra e cal inaugurando-a festivamente no dia 6 de setembro de 1914 - marco da fundação da cidade de Nilópolis - com as presenças de comerciantes, banqueiros e políticos ligados ao Rio de Janeiro.
O povoado de São Mateus fazia parte de São João de Meriti que, na época, era o 4º distrito de Nova Iguaçu. De tanto crescer, em 1916, São Mateus passou a ser um distrito
independente, o 7º distrito de Nova Iguaçu.
O Presidente da República nessa época era Nilo Peçanha que, ao fazer uma visita à São Mateus, mandou construir esgoto e tratar a água, acabando com várias doenças. Foi
através dele que a cidade teve imediatamente ligações de água, de luz e iluminação pública; agência de Correio, escolas particulares e públicas, comunicação, horário de
trens, pontes ligando ao Rio de Janeiro e Nova Iguaçu, serviço de profilaxia rural, bandas de música e uma grande revista chamada Nilópolis.
Por causa disso, o povo de São Mateus fez uma grande homenagem ao presidente Nilo Peçanha e mudou o nome do lugar para Nilópolis, cidade de Nilo.
Nilópolis foi crescendo extraordinariamente e desenvolvendo graças ao empenho de sua população laboriosa. Cresceu tanto que não podia continuar sendo um distrito de Nova
Iguaçu. O deputado Lucas de Andrade Figueira propôs uma emenda, promulgada a 20 de julho de 1947, emancipando Nilópolis juntamente com São João de Meriti, e que
comemora-se a 21 de agosto de cada ano.

Significado do Nome

 

Aniversário da Cidade

21 de Agosto

Gentílico

nilopolitano

População

157.483 habitantes

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:

Com enormes riquezas culturais e naturais Nilópolis, uma cidade de um povo hospitaleiro. Um lugar ideal para morar, passear e passar férias com todo sua família. Venha passar momentos inesquecíveis na cidade.

Clima 

Tropical

Temperatura Média


hspace=0 COMO CHEGAR

Saindo do Rio de Janeiro 
Saindo da Linha Vermelha, pegar a Rod. Presidente Dutra (BR-116) e seguir as placas que indicam o centro do município de Nilópolis. 

Localização

Metropolitana do Rio de Janeiro

Limites

Mesquita, São João de Meriti e Rio de Janeiro    

Acesso Rodoviário

BR-116

Distâncias:

Da Capital:

27,5 km

Outras:

 

hspace=0 TURISMO:

Resumo:

Principais Pontos Turísticos

Estação Ferroviária
    
E. F. Central do Brasil (1914-1975)
RFFSA (1975-1996)
Supervias (1996-2009)
NILÓPOLIS
Município de Nilópolis, RJ
Linha do Centro - km 28,724 (1928)           RJ-0037
Inauguração: 08.11.1914
Uso atual: estação de trens metropolitanos  - com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTÓRICO DA LINHA: Primeira linha a ser construída pela E. F. Dom Pedro II, que a partir de 1889 passou a se chamar E. F. Central do Brasil, era a espinha dorsal de todo o seu sistema. O primeiro trecho foi entregue em 1858, da estação Dom Pedro II até Belém (Japeri) e daí subiu a serra das Araras, alcançando Barra do Piraí em 1864. Daqui a linha seguiria para Minas Gerais, atingindo Juiz de Fora em 1875. A intenção era atingir o rio São Francisco e dali partir para Belém do Pará. Depois de passar a leste da futura Belo Horizonte, atingindo Pedro Leopoldo em 1895, os trilhos atingiram Pirapora, às margens do São Francisco, em 1910. A ponte ali constrruída foi pouco usada: a estação de Independência, aberta em 1922 do outro lado do rio, foi utilizada por pouco tempo. A própria linha do Centro acabou mudando de direção: entre 1914 e 1926, da estação de Corinto foi construído um ramal para Montes Claros que acabou se tornando o final da linha principal, fazendo com que o antigo trecho final se tornasse o ramal de Pirapora. Em 1948, a linha foi prolongada até Monte Azul, final da linha onde havia a ligação com a V. F. Leste Brasileiro que levava o trem até Salvador. Pela linha do Centro passavam os trens para São Paulo (até 1998) até Barra do Piraí, e para Belo Horizonte (até 1980) até Joaquim Murtinho, estações onde tomavam os respectivos ramais para essas cidades. Antes desta última, porém, havia mudança de bitola, de 1m60 para métrica, na estação de Conselheiro Lafayete. Na baixada fluminense andam até hoje os trens de subúrbio. Entre Japeri e Barra do Piraí havia o "Barrinha", até 1996, e finalmente, entre Montes Claros e Monte Azul os trens de passageiros sobreviveram até 1996, restos do antigo trem que ia para a Bahia. Em resumo, a linha inteira ainda existe... para trens cargueiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Engenheiro Neiva foi inaugurada em 1914. Logo o seu nome foi alterado para Nilópolis, dado em homenagem ao político fluminense, ex-Presidente da República, Nilo Peçanha.

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:

 

hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE NILÓPOLIS

E-mail:

Telefones: (21) 2791-7371

Sites: http://www.nilopolis.rj.gov.br/

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTA:

Terminal Rodoviário de Nilópolis-RJ

Av Getúlio de Moura, S/n - Centro Nilópolis-RJ
Telefone: (21) 2791-1722    

Terminal Rodoviário Novo Rio:

Av. Francisco Bicalho, 01 - Santo Cristo
Telefone: (21) 3213-1800
Rio de Janeiro-RJ
Funcionamento 24 horas 

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

OFÍCIO DO REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS:

E-mail: rcpn1distritodenilopolisrj@hotmail.com

Telefones: (21) 2791-7008

Sites: http://portal.mj.gov.br/

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://pt.wikipedia.org

http://www.estacoesferroviarias.com.br/

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:


Conheça nossas opções de hotéis em Nilópolis e pousadas em Nilópolis para visitar Nilópolis.

Promova a cidade de Nilópolis no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!