Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Moreno?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Moreno

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




Roteiros do Brasil

Região Turística Agreste

 

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

A intenção era a instalação de em engenho. Um deles veio a falecer antes da concretização deste projeto. O segundo, Baltazar Gonçalves Moreno, faleceu no dia do funcionamento do engenho. A propriedade foi vendida pelos seus hedeiros a Antônio de Souza Leão. O engenho foi visitado por Dom Pedro II em 18 de dezembro de 1859, quando o proprietário foi agraciado com o título de Barão de Moreno e sua esposa, Maria Amélia de Souza Leão, com o título de Baronesa.
O desenvolvimento do município ganhou impluso com a instalação da indústria têxtil Societé Cotoniere Belge Bresiliene, no início do século XX. O distrito foi criado pela lei municipal nº 126, de 08-03-1920, subordinado ao município de Jaboatão dos Guararapes. A emancipação veio através da Lei 1.931 de 11 de setembro de 1928. O município foi instalado em 01/01/1929.
A história do município está registrada em suas construções seculares: são 39 engenhos, alguns ainda em atividade, com destaque para o Casarão do Engenho Moreno, onde Dom Pedro II se hospedou. O período da indústria têxtil está registrado nos prédios da Vila Operária, Estação Ferroviária, Mercado Público, Prefeitura, obras que identificam o período da industrialização.

Significado do Nome

A ocupação do atual município de Moreno provém da faixa de terra comprada, em torno do ano 1616, por dois irmãos portugueses de sobrenome Moreno.

Aniversário da Cidade

11 de Setembro

Gentílico

morenense

População

57.271 habitantes

hspace=0 CARACTERÍSTICAS:

As principais atividades econômicas do município são a agropecuária, setor que mais emprega na cidade, com destaques para as culturas de cana de açúcar, coco, banana, inhame, maracujá e acerola. O comércio e a prestação de serviços também têm bastante representatividade na economia local.

Clima 

Tropical 

Temperatura Média

24º C

hspace=0 COMO CHEGAR

Localização

metropolitana do Recife

Limites

Ao norte com Passira, ao sul com Barra de Guabiraba, Cortês e Amaraji, a leste com Pombos e Chã Grande e a oeste com Bezerros e Sairé. 

Acesso Rodoviário

BR-232 

Distâncias:

Da Capital:

27 Km

Outras:


hspace=0 TURISMO:

Resumo:

Principais Pontos Turísticos

Atrativos

Os principais pontos turísticos são o Mirante do Cruzeiro, que abriga a Capela do Cristo Rei, o Mirante da Serra das Russas e o Cristo Redentor.

Cultura

Na cidade, é possível conhecer diversas feiras livres, além de aproveitar para comprar artesanato, em sua maioria feito de madeira. Gravatá também é conhecida pelas diversas fabriquetas de móveis rústicos instaladas no município, que vendem peças a preços abaixo dos de mercado.

Engenho Seva

Localizado entre serras, com uma implantação peculiar: a Casa-Grande situa-se elevada em relação às outras edificações, erguida sobre meia encosta. É uma edificação de apenas um pavimento, com varanda em L e santuário. O conjunto arquitetônico é formado pela antiga destilaria, hoje utilizada como garagem para máquinas agrícolas, e pelo antigo engenho, onde ainda se vê a roda d`água de produção de açúcar, hoje utilizada como local de guarda de animais. Apesar de ter sofrido algumas modificações na varanda e fachada, apresenta o mesmo partido arquitetônica original em ótimo estado de conservação. Além da importância histórica do conjunto edificado, a propriedade possui atrativos naturais como: dezoito fontes de água minerais, remanescentes da Mata Atlântica, trilhas, rios, uma cachoeira de cinco metros de altura e a Pedra do Corre Moleque excelente para atividades de escalada e rapel.

Reserva Ecológica de Carnijó

A Reserva Ecológica Carnijó é uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio  Natural). O local é aberto a visitas. Dotado de extrema beleza natural, contando com um raro e diversificado patrimônio ambiental, formado por fragmentos da Mata Atlântica, bosques, rios, riachos, açudes, represas e várzeas como também por diferentes espécies e variedades da flora e da fauna tropical. Proporciona as seguintes atividades: trilhas e caminhadas ecoculturais, treinamentos coorporativos,  educação ambiental, cultivo de plantas e flores tropicais, observação de pássaros e da menor microalga da região.
Localização: 3 km do centro da cidade.

Engenho Moreno

Localizado às margens da PE-07, próximo ao entroncamento da BR-232 com a PE-07, distante apenas 3 km da sede do município. Ao fundo da Casa-Grande encontramos uma pequena mata e o Rio Jaboatão, que compõem um significativo cenário natural ao entorno. A atual Casa-Grande do Engenho Moreno foi construída em meados do século XIX, recebendo em 1859 o Imperador Pedro II em sua viagem a Pernambuco. É considerada um dos mais perfeitos solares do Brasil.

Capela do Engenho

Sob invocação de Nossa Senhora da Apresentação, sem unidade arquitetônica com o sobrado, deve ter sido construída em época diferente, apresenta frontão barroco e fachada neoclássica com sacada de ferro. Ainda compõem o conjunto, as ruínas do que teriam sido a fábrica (área de produção do açúcar) e a moradia dos escravos domésticos. O conjunto edificado do Engenho Moreno foi catalogado pela FIDEM, no plano de preservação de sítios históricos (PPSH), em 1978.

O Engenho Moreno

Esse engenho já existia em 1616 e pertencia a Carlos Francisco Drago. Por essa época, foi vendido a Baltazar Gonçalves Moreno, seu proprietário por mais de 40 anos e de quem lhe veio a denominação.
Na segunda metade do século XVII, pertenceu à Condessa de Penaguião, sogra do Mestre de Campo Francisco Barreto de Menezes, Governador de Pernambuco até 1657 e, depois, Governador Geral do Brasil.
Em 1689, o Engenho foi vendido a João de Barros Rego, Capitão-Mor de Olinda. No começo do século, o engenho passou às mãos do Capitão-Mor Domingos Bezerra Cavalcanti e permaneceu por quase um século nas mãos da mesma família, através de três gerações, pela linha feminina.

Localização: PE-07, próximo à BR 232

Casarão do Engenho Catende

Foi em parte da área deste engenho que se originou a cidade do Moreno. Tanto que hoje localiza-se totalmente na área urbana do Município. Por sinal, este é o único exemplar de Casa-Grande, no município, localizado no centro urbano.
Atualmente o engenho encontra-se reduzido apenas à Casa-Grande. Já há muitos anos, desde a construção da cidade, este não mais exerce mais atividades agrícolas. A Casa-Grande encontra-se em bom estado de conservação, apesar de ter sofrido algumas modificações na sua arquitetura original.

Paço Municipal

Construção da década de 1920, em estilo eclético, com boa condição de conservação. As modificações que ocorreram ao longo dos anos não descaracterizaram sua volumetria e estilo. Abriga parte da estrutura administrativa da Prefeitura Municipal.
Anualmente, ocorre lá a solenidade oficial de abertura da Semana da Pátria, com o hasteamento das bandeiras do Brasil, de Pernambuco e do Moreno. Instalado em meia encosta, em pleno centro da cidade, destaca-se na paisagem urbana por encontrar-se em posição elevada.
Possui galeria com fotos de todos os prefeitos da história da cidade em seu salão de entrada.

Estação Ferroviária

E. F. Central de Pernambuco (1885-1904)
Great Western (1904-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996) 
MORENO
Município de Moreno, PE
Linha Centro - km 27 (1960)   PE-3222
Inauguração: 15.08.1885
Uso atual: n/d   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d 
 
HISTÓRICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Central de Pernambuco foi aberta em 1885, de Recife a Jaboatão, pela Great Western do Brasil, empresa inglesa que mais tarde viria a incorporar quase todas as ferrovias de Pernambuco, estendendo-se pelos Estados limítrofes. Aos poucos, a linha foi sendo estendida, somente chegando ao seu extremo, em Salgueiro, no ano de 1963, sem se entroncar com linha alguma na região. Antes disso, em 1950, a União incorporou a rede da Great Western, que passou a se chamar Rede Ferroviária do Nordeste. A EFCP passou a se chamar Linha Centro. Esta linha, que como toda a RFN passou a ser controlada pela RFFSA a partir de 1957, passou a ser operada por esta a partir de 1975. Em 1983, os trens de passageiros foram suprimidos e mantidos apenas no trecho entre Recife e Jaboatão, como trens de subúrbio. Atualmente (2005), de Jaboatão para a frente, a linha está abandonada, sem movimento ferroviário por parte da CFN, concessionária da linha desde 1997.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Morenos foi inaugurada em 1885. Na época a vila vivia em função do Engenho Catende. Crescendo com a ferrovia, a vila tornou-se município em 1929, separando-se de Jaboatão.

Estação Ferroviária - parada da TAPERA

E. F. Central de Pernambuco (1888-1904)
Great Western (1904-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996) 
TAPERA
Município de Moreno, PE
Linha Centro - km 38 (1960)   PE-3223
Inauguração: 10.11.1888
Uso atual: n/d   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d 
 
HISTÓRICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Central de Pernambuco foi aberta em 1885, de Recife a Jaboatão, pela Great Western do Brasil, empresa inglesa que mais tarde viria a incorporar quase todas as ferrovias de Pernambuco, estendendo-se pelos Estados limítrofes. Aos poucos, a linha foi sendo estendida, somente chegando ao seu extremo, em Salgueiro, no ano de 1963, sem se entroncar com linha alguma na região. Antes disso, em 1950, a União incorporou a rede da Great Western, que passou a se chamar Rede Ferroviária do Nordeste. A EFCP passou a se chamar Linha Centro. Esta linha, que como toda a RFN passou a ser controlada pela RFFSA a partir de 1957, passou a ser operada por esta a partir de 1975. Em 1983, os trens de passageiros foram suprimidos e mantidos apenas no trecho entre Recife e Jaboatão, como trens de subúrbio. Atualmente (2005), de Jaboatão para a frente, a linha está abandonada, sem movimento ferroviário por parte da CFN, concessionária da linha desde 1997.
 
A ESTAÇÃO: A parada da Tapera foi inaugurada, segundo o Guia Geral de Estradas de Ferro do Brasil, em 1888, e, segundo o livro Estrada de Ferro Central de Pernambuco, de Luiz Ruben F. de A. Bonfim, em 1886. Sempre no dia 10 de novembro. A estação passou por alguns episódios interessantes na época da Coluna Prestes: Na mesma época que a Coluna Prestes se encontrava no Nordeste foi transferido do Rio de Janeiro para o Recife o tenente Cleto da Costa Campelo Filho, que havia prometido ao comando da Coluna Prestes que iria levantar parte do Exército em Pernambuco e juntar-se à mesma na região do Pajeú.

hspace=0 EVENTOS:

Calendário de Janeiro a Dezembro:

 

hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORENO

E-mail:

Telefones: (81) 3563-9023

Sites: http://www.moreno.pe.gov.br/

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTA:

Terminal Rodoviário de Moreno-PE

Telefone: (81) 3452-2824  

Aeroporto: (81) 3322-4188

Terminal Rodoviário de Recife

Rod br 232 - Coqueiral Recife
Telefone: (81) 3452-2824

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

OFÍCIO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS:

E-mail: edileneq@ig.com.br

Telefones: (81) 3535-4401

Sites: http://portal.mj.gov.br/

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS: (81) 3535-3445

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

CONSELHO TUTELAR: (81) 3535-6724     

CORREIOS:
(81) 3535-1135

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://pt.wikipedia.org

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:


Conheça nossas opções de hotéis em Moreno e pousadas em Moreno para visitar Moreno.

Promova a cidade de Moreno no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!