Escolha uma cidade
HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   



Conhece Marabá?
seta piscando Deixe seu comentário!
Envie suas fotos!

Marabá

INFORMAÇÕES | FOTOS |VíDEOS | HOSPEDAGEM | RESTAURANTES | AGÊNCIA DE TURISMO | IMOBILIÁRIAS | LOCADORA DE VEÍCULOS | GUIAS DE TURISMO | OUTROS




Roteiros do Brasil

Região Pólo Araguaia - Tocantins

 

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

O município de Baião, primitivamente grande, extensão territorial que se desdobrou em quatro municípios: Baião, Marabá, São João do Araguaia e Conceição do Araguaia.
A origem de Marabá foi a existência de um núcleo agrícola que se instalou na margem esquerda do rio Tocantins, contratado por Carlos Leitão e, como não teve vida própria, alguns moradores abandonaram o local, transferindo-se para a colônia militar de São João do Araguaia. Outra parte formou um novo estabelecimento, em agosto de 1895. Até a sua data de criação, por meio da Lei nº 1.278, de 27 de fevereiro de 1913, os habitantes viveram na luta pela sobrevivência, inclusive política, quando ocorreu sua instalação.
Por meio do Decreto nº 3.220, de 4 de maio de 1917, o município obteve uma forma definida de limites que, graças aos esforços de Leandro Tocantins, então delegado do Município, os ampliou em Belém. A Lei nº 2.116, de 3 de novembro de 1922, extinguiu o Município de São João do Araguaia e anexou-lhe o território de Marabá, cuja sede foi elevada à condição de cidade pela Lei nº 2.207, de 27 de outubro de 1923. O Decreto nº 287, de 13 de abril de 1931, muda para Lago Vermelho a sede do Município de Marabá, pela impossibilidade da permanência da sede da Prefeitura, no lugar onde se encontrava, sujeita a periódicas enchentes do rio Tocantins.
A Lei nº 8, de 31 de outubro de 1935, enumera Marabá, subdividindo-o em 5 distritos: Marabá (sede), Itupiranga, Jacundá, Santa Isabel e São João da Ponta, o que não ocorreu com o Decreto Lei nº 2.972, de 31 de março de 1938. Em quadro anexo à Lei, o Município figura com apenas 3 distritos: Marabá, São João da Ponta e Santa Isabel e, em cumprimento ao Decreto-Lei nº 3.131, de 31 de outubro de 1938, Marabá abrangia os distritos de Itupiranga e Jacundá, recém-criados. Essa divisão permaneceu pelo Decreto-Lei nº 4.505, de 30 de dezembro de 1943.
Marabá perdeu os distritos de Itupiranga e Jacundá, para constituir o Município de Itupiranga, pela Lei nº 62, de 31 de dezembro de 1947, cuja instalação ocorreu em 1948. A Lei nº 158, de 31 de dezembro de 1948, que altera a última, manteve a criação do Município de Itupiranga, tendo Marabá ficado despojado dessa área.
Com a emancipação municipal de São João do Araguaia, pela Lei nº 2.460, de 28 de dezembro de 1961, perde-se a área para constituição desse Município. Em 1988, foi criado o Município de Curionópolis, com área desmembrada de Marabá, segundo Lei nº 5.444, de 10 de maio. Após sofrer várias anexações e desmembramentos, o Município possui, atualmente, um distrito que lhe dá o nome. 

Significado do Nome

Sua denominação é atribuída a Francisco Coelho da Silva e é um termo tupi, segundo Theodoro Sampaio, que significa “filho de francês com mulher índia”. O seu primeiro prefeito foi Antônio da Rocha Maia.

Aniversário da Cidade

05 de Abril

Gentílico

marabaense

População

233.462 habitantes

hspace=0 CARACTERÍSTICAS

Marabá, recanto de belezas naturais. Traz um ar de cidade interiorana, mas oferece grandes possibilidades a quem reside e para visitantes. Confira!

Clima 

Quente e úmido

Temperatura Média

28° C

hspace=0 COMO CHEGAR

Partindo de Belém: PA-150 e avião

Localização

Município do Sul do Estado do Pará

Limites

São Domingos do Araguaia, São João do Araguaia, Parauapebas, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Itupiranga e Novo Repartimento.

Acesso Rodoviário

Vindo da Região Centro-Oeste:

Rodovia Belém–Brasília até Guaraí-TO, de Guaraí até a cidade de Conceição do Araguaia-PA e de Conceição do Araguaia até Marabá – todo trecho com a estrada asfaltada. Ainda existem algumas pontes de madeira que requerem cuidados (PA–150);

Rodovia Belém–Brasília até Araguaína-TO, de Araguaína até Xambioá-TO, passagem sobre o rio Araguaia em balsa. Do outro lado do rio Araguaia, de São Geraldo do Araguaia-PA até o entroncamento com a Rodovia Transamazônica, dobrando para Oeste e seguindo até Marabá por asfalto novo. Essa é, atualmente, a melhor opção .

Rodovia Belém–Brasília até Imperatriz-MA, cruza o Rio Tocantins de balsa, segue até a próxima travessia de balsa sobre o rio Araguaia, na Cidade de Araguatins, cerca de 20 Km de estrada de terra e segue pela Rodovia Transamazônica (asfaltada) até Marabá.

Rodovia Belém–Brasília, até Dom Eliseu-PA (74Km após Açailândia-MA), segue a Oeste até Marabá por trecho pavimentada, na BR 222;

Vindo da Região Nordeste:


BR-222, entre Fortaleza e Teresina; BR-316, entre Teresina e Santa Inês, no Maranhão, (antes de Bacabal, sugere-se pegar o desvio Caxuxa-São Mateus do Maranhão-Matões do Norte-Arari-Vitória do Mearim-Bela Vista do Maranhão-Santa Inês, tendo em vista a situação precária do trecho). A partir de Santa Inês, pega a BR-222 até Açailândia, toma-se a direção Norte pela BR-010 até Dom Elizeu. Segue a BR-222, no sentido Oeste, até Marabá (PA). Essa é a melhor opção.

A partir de Açailândia (MA), pode, também, pegar a BR-010 até Imperatriz-MA, cruza o Rio Tocantins de balsa, segue até a próxima travessia de balsa sobre o rio Araguaia, na Cidade de Araguatins, cerca de 20 Km de estrada de terra e daí pela Rodovia Transamazônica (asfaltada) até Marabá. Essa é a opção mais curta e também boa em período de estiagem.

A partir de Belém-PA, pela PA-150 na direção de Marabá. Segue as cidades Moju, Tailândia, Goianésia, Jacundá, Nova Ipixuna e Marabá. Estrada pavimentada. Distância de aproximadamente 580 Km.

Distâncias:

Da Capital:

440 km

Outras:


hspace=0 TURISMO

A cidade é Margeada por dois grandes rios, Itacaiúnas e Tocantins.

Resumo:

Principais Pontos Turísticos

Rio Itacaiúnas

Rio que nasce na Serra da Seringa, Estado do Pará, e é formado pela juinção de dois rios, o da Águas Preta e o Azul. Desemboca na margem esquerda do Rio Tocantins, próximos a cidade de Marabá

Rio Tocantins

É um dos maios importantes rios do Brasil e, junto com o Rio Araguaia, forma a maior bacia hidrográfica inteiramente situada em território brasileiro com uma área superior a 800.000 Km²

Rio Aquiri

Afluente do Rio Itacaiúnas

Praia do Meio

Praia do Rio Tocantins que aparece na época seca

Praça do Pescador

Praça à beira do Rio Tocantins, abriga diversos bares

Praçã Osório Pinheiro

Praça à beira do Roi Tocantins, abriga diversos bares

Praia do Tucunaré

Uma das melhores opções durante o verão paraense, a Praia do Tucunaré é o ponto turístico mais visitados da cidade. Emergente da vazante do rio Tocantins, logo após o período das chuvas a praia ocupa uma extensão de aproximadamente 5 km², sendo que três quartos são de areia fina e um quarto de formação vegetal.
Situada em frente ao núcleo da Marabá Pioneira, as areias da ilha começam a ser avistadas em meados de abril, mas é na alta estação do verão, em julho, que a procura é maior, tornando-a a atração principal.
A praia proporciona aos veranistas, práticas de esportes náuticos e de areia, camping, pesca esportiva, além de diversas atrações promovidas pela Prefeitura Municipal.
Ao longo da praia fica disposta uma grande quantidade de barracas que oferecem aos visitantes uma infinidade de bebidas e pratos, entre eles, a carne de sol e o Tucunaré frito.

Praia do Geladinho


Localizada no bairro São Félix, surge também no verão com a queda do nível das águas do rio Tocantins. Sua beleza natural ganha um toque especial com a visão da ponte rodoferroviária sobre o Rio Tocantins, construída pela Vale, para escoamento do minério extraído da Serra dos Carajás.

Igreja de São Félix de Valois

Foi a primeira capela construída em Marabá, como pagamento de uma promessa feita por Francisco Acácio à Virgem de Nazaré, na década de 20. A primeira construção foi destruída pela cheia de 1926 e outra igreja foi erguida no mesmo local. É o primeiro patrimônio histórico do município, tombado a 05 de abril de 1993. Localiza-se na Praça São Félix, na Marabá Pioneira.

Palacete Augusto Dias

Sede do Poder Legislativo foi construída na década de 30 para servir à Prefeitura, à Câmara Municipal e ao Fórum.

Museu Municipal de Marabá


O Museu Municipa está instalado na Fundação Casa da Cultura e abrange os seguintes setores:

Setor de Antropologia: O Setor de Antropologia do Museu Municipal de Marabá foi criado em 1984 com a Casa da Cultura de Marabá, tendo O GEM – Grupo Espeleológico de Marabá realizado grande parte da coleta dos materiais existentes no setor. No início haviam apenas 112 peças, no entanto hoje existem mais de 4.000 artefatos, que se distribuem em: Artesanato Indígena, Artesanato Regional, Filatelia, Numismática, Casa do Castanheiro e Quadros das Lendas Regionais.  A preservação e a divulgação da cultura são as principais preocupações do setor de Antropologia que vem cuidadosamente estudando, resgatando e preservando as raízes. O acervo do Setor conta com aproximadamente 2.300 peças entre o artesanato regional e peças de interesse histórico. No setor há também venda de artesanato regional.
O Grupo Espeleológico de Marabá, foi  fundado em 08 de agosto de 1989, com o objetivo de descobrir, explorar, documentar e preservar as cavidades geológicas naturais, cachoeiras e estruturas miniformes da região. Durante os anos de atuação, o Grupo fez importantes descobertas, principalmente na Serra das Andorinhas, no município de São Geraldo do Araguaia-PA, onde explorou e documentou em conjunto  com a Fundação Casa da Cultura de Marabá e Fundação Serra das Andorinhas, até o ano de 2000, muitas cavidades, cachoeiras e sítios arqueológicos.

Setor de Botânica: Suas atividades se baseiam na coleta e sistematização, para estudo e exposição do potencial florístico regional. O acervo do setor é formado por 1.500 amostras de plantas exóticas, principalmente orquídeas, amostras de fungos, além de mostras de plantas com uso medicinal. O Setor desenvolve pesquisas na Serra das Andorinhas, Paleo Canal do Tocantins e Serra de Buritirama. Assim como apóia as atividades da SOM (Sociedade de Orquidófilos de Marabá) e é responsável pela manutenção do orquidário Margaret Mee que atualmente conta com várias espécies de orquídeas da região para apreciação pública. Foram registradas 94 espécies de orchidaceae distribuídos em 50 gêneros. O gênero com maior número de representantes é o Epidrendum com 11 espécies.

Setor de Geologia: As atividades desenvolvidas por este setor são diversificadas, abrangendo trabalhos de campo, análise, classificação, registro, acondicionamento de rochas e minerais, elaboração de exposições temporárias e permanentes. O acervo é de, aproximadamente, 700 amostras de rochas e minerais da região.  Até o presente momento, o setor nomeou e plotou no mapa da área de pesquisa 33 lagos, onde destacam-se o Lago Preto, que é o maior e mais profundo da área, e o lago do Deserto, que é o mais largo.

Setor de Arqueologia: O Núcleo Arqueológico de Marabá desenvolve atividades de estudos relativos a vestígios das populações pré-históricas da região. Possuem um acervo constituído de peças de cerâmicas, objetos líticos (objetos elaborados em rocha), informações sobre sítios arqueológicos (locais de habitação de grupos pré-históricos), além de reprodução de inscrições rupestres. Tem atualmente 220 sítios arqueológicos descobertos e mapeados, 1229 peças líticas, 4.289 cerâmicas, 5.500 figuras rupestres documentadas e 258 materiais orgânicos. O setor tem o apoio e orientação do Museu Paraense Emílio Goeldi, em relação ao treinamento dos técnicos e identificação do material, através de convênio.

Setor de Zoologia: Iniciou suas atividades em 1984, com o empréstimo da coleção de 224 vertebrados e 2 mil invertebrados coletados na região, pertencentes ao biólogo Noé Von Atzingen. Hoje dispõe de um acervo bastante ampliado. Foram identificados até o momento 281 espécies de vertebrados assim divididos:

173 aves, entre ela uma chamada Guraruba.

27 mamíferos, sendo que cinco espécies constam na lista dos animais ameaçados de extinção do IBAMA: macaco-prego, macaco cuxiu, cachorro-do-mato, gato-maracajá-pequeno e onça parda

18 répteis: 07 répteis-squarnata; 06 répteis-ophidia; 03 répteis-chelonia e 1 jacaré-açú.

63 peixes;

03 anuros.    

hspace=0 EVENTOS

Calendário de Janeiro a Dezembro:

- FICAM – Feira da Indústria, Comércio e Arte de Marabá - Em 1992, o SEBRAE, em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Marabá.

 – ACIM realizou a 1ª FICAM no ginásio do SESI, objetivando divulgar as empresas do município e contou com a participação de empresas de outras regiões e estados para expor uma maior variedade de produtos e serviços. Durante o período da feira, que acontece no mês de setembro, há shows com atrações regionais e nacionais, ações promocionais em estandes de empresas e praça de alimentação oferecendo comidas típicas. Cerca de 60 mil visitantes passam pelo evento.

- FEIRARTE – Feira de Arte e Artesanato de Marabá - Teve início em novembro de 1997 e ocupou espaço no calendário de eventos da cidade. Tem como objetivo comercializar e divulgar os produtos artesanais e das artes do município e região, que fazem a grande atração da feira com exposição de quadros, esculturas, pinturas em tecido e porcelana, artesanato em palha, vime, couro, madeira, vidro, gesso, barro, bordados em crochê e tapeçaria. A feira, que acontece em novembro,  é promovida pela Prefeitura Municipal.

- FESTAS JUNINAS - No mês de junho, Marabá busca preservar as tradições ao comemorar os festejos juninos. A Secretaria Municipal de Cultura abre inscrições para os grupos de bois-bumbá, quadrilhas roceiras e alegóricas, que fazem o espetáculo maior desta festa caipira. Tradicionalmente a festa acontece na Praça São Félix, mas foi inovado em 1999, com apresentações em outros núcleos da cidade, com desfiles dos participantes na Av. Antônio Maia, em direção ao Arraial da Praça, onde se encontram montadas barracas de comidas típicas e bebidas, padronizadas e confeccionadas pela Secretaria de Obras, completando o sucesso da festa.

- Boi-Bumbá - O boi-bumbá, um dos patrimônios culturais da região, é organizado pela comunidade para simbolizar o clamor daquele povo em prol da preservação ambiental. Suas apresentações ocorrem durante a quadra junina e em ocasiões especiais, como feiras e festivais.

- FESTEJO DE SÃO FÉLIX DO VALOIS - São Félix de Valois é o Padroeiro de Marabá. Todos os anos, uma festa é feita em sua homenagem. Durante dez dias, na praça da primeira igreja erguida na cidade acontecem quermesses com música ao vivo, comidas típicas, bingos, leilões entre outras opções.

-A procissão que complementa as homenagens ao padroeiro acontece no dia 20 de novembro e percorre as ruas da Marabá Pioneira.

- EXPOAMA - A Exposição Agropecuária de Marabá (EXPOAMA) acontece no Parque de Exposições de Marabá e tem início sempre na primeira semana de julho. É um dos eventos mais prestigiados da cidade. Atrações artísticas a nível nacional, como duplas sertanejas, bandas de axé e de pop rock se apresentam na festa.
Um evento que oferece grandes oportunidades de negócios e de divulgação do trabalho de empresas dos mais diversos segmentos.
Semanas antes de sua abertura, as maiores fazendas e estabelecimentos comerciais organizam equipes para uma cavalgada que se inicia logo ao raiar do dia e acaba sendo uma abertura simbólica dessa grande festa.
A cada ano novos investidores apresentam seus produtos e serviços durante a exposição. A Expoama já ganhou notoriedade em todo o Brasil ao mostrar as excepcionais condições que a maior cidade do sul e sudeste do Pará oferece para implantação de novos negócios. Assim como a possibilidade de investimentos no agronegócio, o foco principal.
A estrutura mantém um dos melhores tatersais para leilões e exposições do país e oferece também áreas especificamente reservadas para expositores.

- MARALUAR - O Maraluar é uma das maiores atrações do verão marabaense. Trata-se de um lual que ocorre na Praia do Tucunaré, onde todos os participantes se vestem ao estilo havaiano. O ingresso da festa dá direito à travessia de barco, que dura aproximadamente 10 minutos. O Maraluar é animado por bandas que se revezam desde o início da festa, às 11 da noite até o raiar do sol do dia seguinte. Centenas de turistas são atraídos de outros lugares para esse evento.        

hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARABÁ

E-mail: semad@maraba.pa.gov.br

Telefones: (94) 3322-1832 / 2982

Sites: http://www.maraba.pa.gov.br/

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTA:

E-mail: setur@maraba.pa.gov.br

Telefones: (94) 3321-1829 - 3322-5238

Terminal Rodoviário de Marabá-PA

Telefone: (94) 3323-3146

Empresas:

Kaserge: (94) 3323-1334  
  
Viação Itapemirim: (94) 3322-4632 
   
Expresso Guanabara: (94) 3321-8638 
   
Açailândia: (94) 3322-2701
    
São Geraldo: (94) 3322-4231
    
Atual: (94) 3322-1726
    
Helios: (94) 3322-1876 
   
Medianeira: (94) 3322-2309 
   
Carajás: (94) 3322-4181  
  
Transbelém: (94) 3331-1399 
   
Transbrasiliana: (94) 3322-1892 / 1511

Coopertrans: (94) 3322-1207    

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

Email: http://ilhamaraba.blogspot.com/

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

2º OFÍCIO DE REGISTROS PÚBLICOS E TABELIONATO DE NOTAS:

E-mail:

Telefones:

Sites: http://portal.mj.gov.br/data/Pages/MJF9BE4E96PTBRIE.htm

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://pt.wikipedia.org

http://www.cnm.org.br/

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:


Conheça nossas opçőes de hotéis em Marabá e pousadas em Marabá para visitar Marabá.

Promova a cidade de Marabá no Férias. Envie-nos mais informações para alavancar sua cidade nesse novo contexto do turismo nacional!
Clique aqui.

 

 





 

HOME   |   CADASTRE-SE NO PORTAL   |   ÁREA PARA PARCEIROS   |   CONTATO

© Copyright 2014 - ferias.tur.br - Seu Portal de Turismo!