Santana do Riacho

Santana do Riacho-MG

Bem-vindo a Santana do Riacho!

As melhores pousadas em Santana do Riacho podem ser acessadas através do menu localizado na lateral esquerda dessa página. Ali você vai encontrar opções de pousadas, hotéis, fotos e muitas informações atualizadas pela nossa equipe.

Informações de Santana do Riacho

 

Roteiros do Brasil

Região Turística Coração das Gerais

 Circuito Parque Nacional da Serra do Cipó 

 

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

No início de sua ocupação, o atual município de Santana do Riacho era denominado Riacho Fundo. A comunidade local conta, folcloricamente, que este nome e a sua ocupação se deu a um Bandeirante, que ao parar para descansar próximo a um riacho, o achou fundo e resolveu denominar a região de Riacho Fundo. Este mesmo Bandeirante, por considerar o local farto em riquezas minerais, decidiu explorá-lo acabando por entrar em contato com a civilização indígena. Em um dia de caça, o Bandeirante encontrou-se com uma índia e uma criança sozinhas que a acompanhava perdidas. O Bandeirante resolveu ajudá-las, acolhendo as duas. Entretanto, poucos meses depois, a índia morreu, sendo que o Bandeirante teve que cuidar da criança sozinho. A indiazinha cresceu e ambos tiveram várias gerações de descendentes, sendo o início do povoamento da região. Entretanto, o primeiro registro de exploração da região consta de 22 de Maio de 1744, data quando foi concedida ao Sargento-mor Antônio Ferreira de Aguiar e Sá a região do Riacho Fundo, através de uma Carta de Sesmaria, tornando-se Fazenda Riacho Fundo, pertencente a Comarca de Serro Frio. A propriedade mantinha limites com Sabará, com Rio de Pedras, com a propriedade de José de Souza e com a propriedade de João Fragoso, denominada Serra da Lapa. O licenciado Antônio Ferreira de Aguiar e Sá foi, pois, o primeiro povoador, reconhecido pela lei, do local onde está hoje a cidade de Santana do Riacho. Como se percebe, no limiar do século XVIII, a região em volta da Santana do Riacho já se encontrava conhecida e de certa forma ocupada.  Não é demais insistir no fato de que as datas, mesmo quando expressas nos documentos, apresentam certa margem de imprecisão como no caso da ocupação pelas atividades agro-pastoris, cuja legalização através das Cartas de Sesmaria só poderia se dar após a ocupação efetiva da terra e no caso da mineração, cujos novos descobertos nem sempre eram comunicados imediatamente após sua ocorrência. Caso típico era o da descoberta dos diamantes que só foi oficializada muito tempo após a descoberta, quando a extração já se processava sem nenhum controle da Coroa. Logo foi construída a capela local, com provisões que datam 27 de Outubro de 1759, ao lado da qual foi se desenvolvendo um pequeno arraial, vindo posteriormente, como era de praxe para época, denominar-se Distrito de Riacho Fundo, pertencente á freguesia de Conceição do Mato Dentro, Comarca do Serro Frio. No entanto, a lei No 45 de 17 de Março de 1836 suprimiu o Distrito de Riacho Fundo, incorporando-o ao território de Morro do Pilar. Após muitas reivindicações locais, em 15 de Abril de 1844, através da lei No 271, Riacho Fundo voltou a ser Distrito, entretanto, não mais de Morro do Pilar e sim do Município de Conceição do Mato Dentro. Mais tarde, em 1911, após muitos atritos políticos, criações e revogações de inúmeras Leis, o Distrito de Riacho Fundo passou a pertencer ao Município de Santa Luzia. Em 17 de Dezembro de 1938, ao ser criado o Município de Jaboticatubas, pelo Decreto Lei No 148, o Distrito de Riacho Fundo, composto pela Sede do Distrito e suas inúmeras localidades, foi anexado ao novo Município.  
Durante 203 anos, deste a construção da Capela local em 1759, o Distrito Riacho Fundo permaneceu sem identidade territorial, sem autonomia, à margem das decisões políticas dos Municípios a que pertencia, sofrendo as dificuldades de um isolamento geográfico. Finalmente, através da Lei No 2.764 de 30 de Dezembro de 1962, o Distrito de Riacho Fundo foi desmembrado do Município de Jaboticatubas e elevado à Município de Santana do Riacho. Tão logo se efetivo a emancipação política, foi nomeado pelo Governador da época, para administrar o município, o Sr Antônio Alves Amora, que permaneceu como prefeito de 01 de Janeiro de 1963 a 30 de Agosto do mesmo ano. Neste período, realizou-se a primeira eleição através da qual elegeu-se o Sr José Ferreira Belisário, conceituado empresário local, empossado em 31 de Agosto de 1963. Desta data até os dias atuais foram empossados como prefeitos o Sr Antônio Alves Amora (1967 a 1970), o Sr Jorgino Tôrres de Aguiar (1971 a 1972), o Sr João Germano de Lima (1973 a 1976), o Sr Laerte Batista Marques (1977 a 1982), a Sr Neide Maria Marques (1983 a 1988), o Sr José Inácio Filho (1989 a 1992), o Sr Antônio Geraldo da Silva (1993 a 1996), e o atual prefeito, o Sr Eustáquio Martins Gomes (1997 a 2000). No final dos anos 60 e inicio dos anos 70 as lapas vizinhas dos Gentios e da Sucupira foram saqueadas por peões, a serviço de um famoso colecionador de Belo Horizonte, e alguns curiosos começaram a visitar a região. Em 1973, F. Paiva descobriu a “Lapinha do Cipó”, outro sítio arqueológico da região, entretanto, em 1974, os saqueadores devastaram toda a riqueza do local. No entanto, em 1976, graças a uma informação dada pela proprietária do Hotel Veraneio, A . Laming-Emperaire chegou ao “Abrigo de Santana do Riacho”, intacto por estar na propriedade da Companhia Industrial de Belo Horizonte. Desta forma, este sítio arqueológico passou a ser denominado de “Grande Abrigo de Santana do Riacho”. Na mesma época estavam ocorrendo prospecções em toda a região, levando a descobrir um total de 28 ocorrências, entre sítios rupestres, aldeias ceramistas a céu aberto ou conjunto de casas subterrâneas, nos municípios de Baldim, Jaboticatubas, Santana do Pirapama e Santana do Riacho. Os estudos da região foram realizados por pesquisadores da UFMG e pesquisadores franceses, sendo que o material recolhido encontra-se no setor de arqueologia da UFMG e no Musée de l’Home de Paris. O “Grande Abrigo de Santana do Riacho” é composto por 7 camadas estratigráfica, no solo, cada uma com uma idade cronológica diferente, aumentando a medida que se aproxima da camada mais profunda, bem como perturbações antrópicas diferentes. Desta forma, pela análise das camada do terreno pertencente ao “Grande Abrigo de Santana do Riacho”, o homem começou a ocupar a região há aproximadamente 10.000 anos. Um dado interessante é a de que as pintura rupestres não foram feitas através de extratos vegetais e sim a partir de óxidos e hidróxidos de manganês e ferro, ambos presentes na região da Serra do Cipó. Além destes, foram também utilizados como pigmento para as pinturas rupestres os fragmentos de ninho de cupim e fragmentos de grafita. Através destes materiais, pode ser obtido diferentes tons de cores, entre os quais, estão o creme, o amarelo claro, o amarelo escuro, a mostarda, a laranja, o rosa, o vermelho claro, o vermelho escuro, o vermelho vinho, o marron e o preto.  

Significado do Nome


Aniversário da Cidade

01 de Março

Gentílico


População

4.023 habitantes

hspace=0 CARACTERÍSTICAS

Cachoeiras, rios com águas claras e cristalinas. Tudo isso e muito mais você vai encontrar em Santana do Riacho. Confira!

Clima

Tropical 

Temperatura Média

19 ºC 

hspace=0 COMO CHEGAR

Localização

Metropolitana de Minas

Limites

Congonhas do Norte, Santana de Pirapama, Baldim, Jaboticatubas, Morro do Pilar, Conceição do Mato Dentro, Itambé do Mato Dentro.

Acesso Rodoviário

MG - 010 

Acesso Rodoviário:


Distâncias:

Da Capital:

129 km

Outras:


hspace=0 TURISMO

Resumo:

Principais Pontos Turísticos

Caminho dos Escravos

Em um local cercado por uma vegetação de cerrado, encontra-se O Caminho dos Escravos. Feito de pedras pelos antigos escravos, com aproximadamente 4 metros de largura e 600 metros de comprimento, este caminho foi muito usado  por viajantes que iam da antiga Vila Rica a Diamantina. Suas pedras justapostas estão unidas com rara perfeição.

Escultura do Seu Juquinha

À margem da estrada, é impossível não se encantar com a escultura do Seu Juquinha. Conta a lenda que ele foi um andarilho e oferecia uma sempre-viva para cada visitante que encontrava. Logo após a sua morte, turistas alemães fizeram a merecida homenagem.

Artesanato

O artesanato de Santana do Riacho oferece muitos objetos trabalhados em palha e bambu. Pode-se encontrar de tudo: cestas, forro para teto, bilhas de barro, peneiras de bambu, vassouras de capim.  

hspace=0 EVENTOS

Calendário de Janeiro a Dezembro:

 Julho

27 - Festa da Padroeira N.Sra. Senhora de Santana.

hspace=0 INFORMAÇÕES ÚTEIS:

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DO RIACHO

E-mail:

Telefones:

Sites:

SUB-PREFEITURA:

E-mail:

Telefone:

INFORMAÇÕES AO TURISTA:

Rodoviaria de Belo Horizonte-MG - Terminal Israel Pinheiro

Pça. Rio Branco, 100 - Centro
Telefone : (31) 3271-8933  

ENDEREÇO DO SITE OU PORTAL DA LOCALIDADE:

E-mail:

Telefone:

CARTÓRIOS: CIVIL, IMÓVEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

OFÍCIO DO REGISTRO CIVIL E TABELIONATO DE NOTAS:

E-mail:

Telefones: (31) 3718-6149

Sites: http://portal.mj.gov.br/

CARTÓRIO ELEITORAL:

E-mail:

Telefone:

OUTRAS INFORMAÇÕES DE TELEFONES E E-MAILS:

HOSPITAIS:

CORPO DE BOMBEIROS: 193

DELEGACIA DE POLÍCIA:

OUTROS:

E-mails e telefones:

Sites: http://pt.wikipedia.org/

PESSOAS ILUSTRES NASCIDAS NA LOCALIDADE:

 

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS DA LOCALIDADE:

 

Comentários de Santana do Riacho

visitei a cidade rural e fiquei encantada com a beleza natural do lugar. o rio com água cristalina que nos refrescou. O rio cipó que completa a beleza junto às fazendas e a vista maravilhosa que se tem do auto. vale a pena visitar. Mas não poluir o rio.
Por: rosimeire

Frequento a cidade de santana do riacho á um bom tempo.Oh!!!lugarzinho bom para descansar,Êta povo hospitaleiro.Amo essa cidade.
Por: mirene

olá pessoal,vou muito em Santana do Riacho E ACHO A CIDADE MARAVILHOSA.pois tenho perente meu q moram lá,vale apena conhecer!acho q deveria colocar mais fotos da cidade!
Por: claudia fernanda

Santana do Riacho é um lugar lindo,vale a pena visitar!
Por: Lae

SOU EX MORADOR DE SANTANA DO RIACHO, JA MOREI NA SERRA DO CIPÓ, CONHEÇO A LAPINHA, ACHO QUE SANTANA DO RIACHO PRECISAVA TER MAIS CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA SEU POVO, ALÉM DA PREFEITURA, ATUALMENTE, EU MORO EM BH POR CAUSA DO MEU TRABALHO, MAS SANTANA DISPENSA COMENTÁRIOS. ABRAÇOS A TODOS SANTANENSES, EU ESTAREI AI NA FESTA DE JULHO.
Por: nilson leonel gonçalves

tem +de 10anos que nao vou a cidade mais a prainha deve esta linda como ere na mihas ferias vou ate cidade
Por: ademar batista

Nossa Santana do Riacho está muito bonita as imagens mostradas estão perfeitas tá ai um patrimonio de Minas Gerais!!!!!!!!!!!
Por: Gláucia Roldão da Silva

A CIDADE DE SANTANA DO RIACHO ESTA DE PARABENS E AGRADECO O PROGRESSO DO GOVERNO DE MINAS ESTOU MUITO FELIZ POR ESTA CIDADE ESTAR SENDO AGRACIADA PELA PAVIMENTACAO ASFALTICA EM SUAS VIAS DE ACESSO VISITEI ELA A UNS 15 DIAS ATRAS E FIQUEI MARAVILHADO POR ESTE SONHO DA COMUNIDADE LOCAL E DOS TURISTAS ESTAR SENDO REALIZADO
Por: NILSON LEONEL

Santana do Riacho quem conhece não esquece jamais!sinto muitas saudades de lá,mas sabe como é o tempo é muito corrido e fica difícil sair.mas guardo ótimas lembranças de santana!
Por: janaína martins rodrigues

Uma linda cidade da Serra do Cipó, povo hospitaleiro, lugar maravilhoso! Amei o passeio.O rio de água limpíssima, fresquinha, deve ser preservado. Muito obrigada ao Wagner e Carla por esta oportunidade.
Por: Marlene

tenho casa la ,vou pra la sempre q posso ,o rio de la e otimo ,temos ate casa pra alugar ,clima otimo ,sossego total ,tem comercio ,farmacia , padaria,e etcc ,sugiro descanso total
Por: valquiria de moura

Santana continua linda e aconchegante com sua paisaem exuberante. Com varias opções de lazer.
Por: cristiana

0
hotéis, pousadas e serviços encontrados em Santana do Riacho

Envie seu comentário sobre Santana do Riacho